Dona da Foto

Colunista Fabiani Taylor

Para a amiga Lenilce Carvalho

Existe uma música do Chico Buarque de Holanda que diz “todo mundo tem, só a bailarina que não tem”. Aqui vamos falar de amigos que todo mundo tem, inclusive a bailarina. Quer ver? Quem não tem uma amiga cheia do alvoroço que, quando chega, acaba com o silêncio? Eu tenho. Pode estar todo mundo cabisbaixo, concentrado em outras situações que, ao adentrar o espaço, todo mundo para o que está fazendo para rir e conversar, ter esses momentos de descontração com essa amiga, pois o dia a dia é tão cansativo que é necessário ter uma pessoa assim para nos alegrar.

Quer ver outra situação? E quando ela esquece alguma coisa e fala que perdeu e talvez tenha sido assaltada? Quem não tem uma amiga assim? Houve uma vez que essa amiga “perdeu” a chave do carro. Este estava em frente ao seu estabelecimento de trabalho, mas, cadê a chave? Teve que dar um jeito de ir em casa, pegar a chave reserva (e cadê a chave reserva?), revirar mais de dez vezes a bolsa, ligar pra um e pra outro, colocar no grupo do Whatszapp para, no fim das contas, descobrir que a chave estava dentro de sua bolsa, aquela mesma que ela olhou mais de dez vezes.

E não paramos por aí. Cadê o cartão de crédito? Lá se vai mais uma saga à procura do objeto perdido. Todos ficam sabendo do ocorrido e as primeiras providências, como cancelar o cartão, são feitas para depois descobrir que o cartão fora esquecido no banco. São tantas emoções: chave, cartão, lápis, caneta… Ah, ela não é só esquecida com as coisas dela não, com as dos outros também. “Me empresta a caneta aqui rapidinho!” quando vamos observar, cadê a caneta? Está a quilômetros de distância, contudo, conseguimos resgatar o objeto perdido: às vezes.

Mas amigas assim tornam nossas vidas mais animadas, engraçadas. Elas conseguem mobilizar todo mundo em busca do que foi perdido e, no fim da história, caímos todos numa gargalhada. Não dá para ficar sério ao lado de quem nos transmite tamanha felicidade com o simples fato de sorrir. Quer mais? Imagina esse alvoroço em pessoa tendo que ajudar as filhas a fazerem o dever de casa? E liga pra cá e liga pra lá, anota tudo com a aceleração natural que já tem e acaba tudo bem, mesmo que isso leve uma boa parte da noite.

Entretanto, pessoas aceleradas são boas na burocracia e resolvem tudo com uma facilidade surpreendente. Vamos fazer reunião de pais? Tudo já vem encaixadinho, basta produzir os slides e bola pra frente que a reunião será um sucesso. Pensa que a amiga do alvoroço vai fazer feio? Que nada! Tira tudo de letra e ainda fala com a maior propriedade de caso. Resultado: todos saem felizes, pedindo bis.

E sabe de uma coisa? Ela registra tudo! Já dizia a novela “Cada mergulho é um flash” e é mesmo. Dia da família na escola? Foto. Aniversários? Foto. Reuniões? Foto. Eventos? Foto. E isso só mostra essa capacidade de guardar os acontecimentos. Isso é posteridade. Olhamos depois como mudamos, o quanto as crianças cresceram, o tanto que a vida passou… tudo isso registrado nas fotos da amiga mil e uma utilidades que ganhou até o apelido de Dona Foto. Isso mesmo. Ela perpassa por todos os lados e consegue resolver tudo com precisão e dinamismo.

Agora vamos imaginar que tudo isso citado existe em uma só pessoa. Pois é. Existe. Ela é real e não vemos jamais todas essas coisas como defeitos, enxergamos tudo isso em uma pessoa que veio para nos trazer felicidade e perceber que a vida é cheia de intensidade, de calor humano e por que não, de alvoroço? #pormaispessoasassim

Foto Lenilce Carvalho/ Arquivo

VAMOS LER?

“Tudo começou num dia normal de escola, aula tranquila, e eu, ali deitado na carteira mexendo no lápis como todo estudante que não quer nada com nada, a sala estava na mesma, Eu Ross, não ligo muito pra escola não, dedico minha vida a academia, meu templo, acreditando que um dia meus árduos treinos me levarão para longos filmes de ação na TV…” Assim começa o livro Ross: Entre o amor e o ódio, o primeiro romance do escritor Leonardo Rodrigues Soyer, lançado no dia 03/08/2019. Perdeu o lançamento? O livro está sendo comercializado na Livraria Sissi Books, no centro de Piúma. Valor? R$25,00.

VAMOS ASSISTIR?

Desde que se conheceram, Luke Hobbs (Dwayne Johnson) e Deckard Shaw (Jason Statham) constantemente bateram de frente, não só por inicialmente estarem em lados opostos mas, especialmente, pela personalidade de cada um. Agora, a dupla precisa unir forças para enfrentar Brixton (Idris Elba), um homem alterado geneticamente que deseja obter um vírus mortal para pôr em andamento um plano que mataria milhões de pessoas em nome de uma suposta evolução da humanidade. Para tanto eles contam com a ajuda de Hattie (Vanessa Kirby), irmã de Shaw, que é também agente do MI6, o serviço secreto britânico. Fonte: Adoro Cinema.

Compartilhe nas redes sociais

Leia Também

(MAL)DITOS 29 de julho de 2019
Literatuando 10 de maio de 2019
DROGAS 1 de abril de 2019
Literatuando 2 de março de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*