Alexandre Macorni, ou você entrega o cargo, ou sossega o facho!

Dá outra vez eu lhe dei um conselho, lembra-se: “Alexandre Marconi, ‘vá e não peques mais’’, mas você não me ouviu, continuou no cargo e mais uma vez deu mole.

Postou para um grupo de amigos e um amigo fez o print…

Tudo bem, a reunião era na sua casa, no sábado e para quatro amigos, como você me disse. A sunga era sua, o telão e a ducha também. O caranguejo foi um amigo que levou, a picanha, não importa. Mas você é secretário e ocupando um cargo tão importante tem de dar exemplo. Pronto!

Ah, mas “umas amigas chegaram bêbadas, viram o portão aberto e foram entrando. Daí elas fizeram um vídeo dançando e postaram…” Em seguida você as colocou para fora e encerrou a social. E daí?  Caiu na rede!!!

O telão usado na reunião na casa do secretário era dele e não da secretaria, segundo ele.

E não pense que vão te perdoar se você comprar testes rápidos, se você não pagar o álcool em gel, se você entregar quites com cloroquina para todos os contaminados com Covid 19, se você fizer processo seletivo e contratar técnicos, se as consultas eletivas e exames voltarem, se tiver EPIs para todos, se você instalar no hospital uma UTI ou mesmo se você fizer a maternidade funcionar de novo, nada vai te livrar de apanhar. Nada vai adiantar, meu caro Marconi.

Você já sabe, pode até fazer milagres, vai continuar apanhando. Vai apanhar mais e mais. Não é porque fez reunião com caranguejo e vídeo de sunga. Não é porque convidou amigos para comer uma picanha. Muita raça de pessoas faz churrasco, tem de tudo: baile funk, boate, cultos… É que você é secretário – Pessoa pública.

Acredite, rolam altas festinhas em muitas casas, mas na casa de um secretário de Saúde não pode! Na casa da prefeita não pode. Na casa da jornalista não pode. Nem na casa de ninguém, nem no curral de Reginaldo, este momento é de pandemia. De confinamento, de isolamento, CADA UM NA SUA CASA!   

Agora eu estou te dando um intimato. Ou você entrega o cargo de secretário, Alexandre Marconi, ou você sossega o facho! Não tem outra opção. Festinha com pandemia não combina, nem com um casal de amigos, quanto mais com dois casais. Não combina, pode ser na sua casa, numa suíte, no hotel ou no motel, se rolar fotos, aí ferrou de vez. Nada de storys. Nada de melhor amigo. Nada, nadica de nada. É secretário de Saúde, você tem telhado de vidro e tem de dar exemplo. Ou poca fora e vai cuidar da sua vida, da sua farmácia de manipulação. Aí você sai com amigos, faz festa, suruba e os cambaus…

Pra ser sincera, não vi nada demais na sua reunião com melhores amigos. Era na sua casa, no seu quintal. E você disse que o telão não é da secretaria, era seu e que eram quatro amigos. Que o story que publicou era só para 10 amigos. Mas entre estes, um judinha estava lá doidinho que você ficasse bêbado e dançasse, quem sabe nu. Era o print que queria…

Então, meu querido eu já te dei a deixa no fone: tens uma vida pela frente. És jovem, bonito, tem o seu empreendimento e precisa cuidar da sua vida.  Ser feliz, namorar, beijar na boca e curtir a vida, ainda que seja de máscaras. Se insistir em continuar vai ter herpes zoster, gastrite, úlcera, síndrome do pânico, quem sabe câncer no estômago e outras doenças. Não é praga, é que querem a sua cadeira e para isto, vão te vigiar 25 horas e entre seus amigos, um deles vai te fd.

Eu te falei que tô com 49 anos, já fiz um monte de merda, mas, hoje eu tenho a guarda de um casal e entre, um churrasco com amigos e uma bacia de pipoca, eu fico em casa assistindo Heartland na Netflix.  

É isso, nada de reuniõezinhos, estou mais para uma galinha caipira doada pelo vizinho com macarrão e polenta, só pra nós quatro, eu, Ana, Jorge e Agatha em casa.  Somos vitrina. De boa, entregue o cargo ou sossega o facho! Desta vez não será perdoado!

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*