Alexandre Marconi, ‘vá e não peques mais’

Uma festa muito cara e imperdoável, Alexandre Marconi, deu aos algozes o alimento que tanto estavam esperando. Apenas um artigo de opinião

O Espírito de engano, oportunismo, ganância por poder e ganhos exacerbados tem aumentado a cada dia e em todos os lugares, usando todo nível de pessoas, principalmente, as consideradas sábias, cultas, poderosas e também as menos favorecidos.

Estas pessoas se deixam ser usadas como se fossem cegas, surdas, mudas e inertes, tornando-se maquiavélicas e pessoas assim existem a milhares de anos, porém de formas diferentes e ideais diferenciados. E em tempos de fake news, covid 19 estas pessoas tem se deleitado nas redes sociais que se tornaram o palco da discórdia e tribunais judiciais, cujos juris e juízes os mais perversos.

Na flor da idade, Alexandre Marconi completou 26 anos no dia 01 de maio, um menino ainda, cheio de vaidades e medos escondidos por trás de uma imagem de um super secretário.

Alexandre Marconi foi nomeado secretário de Saúde de Piúma aos 25 anos, um dos mais jovens do time da prefeita em exercício Martha Scherres. Certamente, foi escolhido pelos muitos talentos que possui e o menino vem mostrando a população que tem disposição, vontade de fazer e coragem para tomar atitudes. Coisas que poucos tiveram em 55 anos de Emancipação Política.

Em pouco tempo esteve na Câmara de Vereadores e deu um show, saiu da Tribuna Popular aplaudido até pelos “urubus” os que torcem para que a cidade se torne um pandemônio, por questões políticas é claro, o que move interesses de muitos, principalmente, os que estão sempre no balcão a venda.

Mas Alexandre cometeu um pecado. Aliás, vários! Talvez menos que os sete capitais, mas, suficiente para ser levado a Pilatos e ser açoitado nos calabouços do palácio.

Feliz por comemorar idade nova e como muitos na sua pouca idade, cheio de amigos de vinte e poucos anos, inexperiente, resolveu com os irmãos convidar alguns dos seus mais chegados a se reunir no Hotel Monte Aghá para beber e comemorar. Isto mesmo, agora não importa se o hotel está falido e o pai é quem toma conta, cometeu o crime da soberba.

Foi ingênuo, vaidoso e, narcisista do jeito que é, não ia perder a oportunidade de levar umas “cavalonas” para beber e se divertir, para delírio de seus algozes. Agora meu caro jovem, a quantidade de amigos íntimos é o que menos importa. Você cometeu a maior de todas as gafes, sua festa sairá tão cara que a conta vai ficar difícil pra gente pagar e certamente para o sinédrio, imperdoável.

Juntar ainda que fosse apenas três para uma live em seu cantinho já ia dá o que falar, pois mesmo que execute um brilhante trabalho com toda sua equipe e enfrente a pandemia de cara, se reunir neste momento não é aconselhável, vai além de decretos – BOM SENSO. Nem você, nem a prefeita e nem a igreja. Errou e fica menos pior se vier a público admitir para todos que a festa não valeu apena, o preço ficou muito alto.

A saúde carece de heróis de pé, ainda que cansados e sobrecarregados, você se despedir neste momento do cargo e deixar o time à deriva não é o que precisamos. Ainda que alguns vereadores estejam sedentos para indicar alguém ao seu lugar, ou que toda a oposição que detesta a cidade e o povo use todo seu exército de demônios nas redes sociais e ainda os que querem demais que, o quanto pior melhor, os que dizem estar preparados para gerir a cidade no próximo pleito não será uma boa ideia pedir que a prefeita o exonere.

Há muito o que fazer e a saúde carece de uma pessoa neste momento que tenha disposição para aprender a buscar solução para os problemas que não são de hoje e agora muito maiores. Temos equipe em isolamento, pessoas doentes e muito desafio pela frente.

Você tem errado, tem deixado a vaidade comandar algumas atitudes, é bom que aprenda que estamos aqui apenas para servir e pessoas públicas, são públicas.

Neste momento de pandemia se reunir foi uma péssima ideia, pra mim está perdoado pela pouca idade, não tem muito juízo ainda, mas não deve desembarcar agora da canoa, ainda que apanhe calado. Quem sabe ano que vem você comemore e me convide para uma live, agora, é se redimir e partir para a luta, a guerra do enfrentamento ao coronavírus, e aos algozes que estão armados até os dentes para te ver derrotado acalmem-se, guarde sua ira e seu ódio para alimentar a si mesmo.

Que Deus te proteja Alexandre e te guie dos maus e te dê sabedoria para tomar melhores decisões. “Vá e não peques mais”.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*