Publicidade

Unimed Sul Capixaba faz campanha de conscientização sobre a saúde do homem

A saúde do homem é o tema do Novembro Azul, iniciativa da Unimed Sul Capixaba que busca alertar clientes, colaboradores e população em geral para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, a fim de evitar doenças, facilitar o tratamento e aumentar as chances de cura. O Novembro Azul integra a campanha Sempre é Tempo de Prevenir, que em setembro e outubro também trabalhou a prevenção relacionada a outros temas.

Alinhada ao movimento nacional do Novembro Azul, a cooperativa tem como objetivo orientar os homens sobre a prevenção do câncer de próstata e a necessidade de cuidarem da saúde de forma integral, incentivando a realização dos exames de rotina e o compromisso com a qualidade de vida. 

Na Unimed Sul Capixaba, os clientes que têm entre 50 e 75 anos, e não estão com o exame de sangue oculto em dia, receberão mensagens para que procurem o médico, visando descartar a existência de câncer no intestino. Além disso, peças educativas com dicas e orientações sobre a saúde do homem poderão ser conferidas nos canais digitais da cooperativa, incluindo vídeos com depoimentos de pacientes e médicos.

O oncologista Raphael Luzório afirma que a campanha é uma oportunidade para abordar a saúde do homem de forma mais abrangente. “É importante não só falar sobre os tipos de câncer que são preveníveis, como também destacar outras doenças como as cardiovasculares, diabetes e hipertensão”, ressalta.

Em relação ao câncer de próstata, o médico explica que na fase inicial a doença tende a ser assintomática. Por isso, é fundamental que o diagnóstico aconteça o quanto antes por meio do exame de toque retal feito pelo médico no consultório e do exame de sangue para medir o PSA, que são os antígenos específicos da próstata.

As chances de desenvolver a doença aumentam com o envelhecimento. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. “Quando os sintomas aparecem, normalmente a doença já está em uma fase avançada. Às vezes, o paciente idoso tem uma dor óssea ou uma fratura inexplicável e quando vamos investigar o que ele tem é o câncer de próstata em estágio avançado”, afirma o oncologista Raphael Luzório.

Pacientes compartilham suas histórias

O aposentado Luiz Fernando Fagundes Gava e o militar aposentado Diomedes Gaudêncio da Silva participam do vídeo produzido pela Unimed Sul Capixaba, Eles falam sobre a descoberta do câncer e da mudança que tiveram em suas vidas, envolvendo a importância do autocuidado e a prioridade à saúde.

Diagnosticado com um tumor no intestino, Luiz Fernando procurou o médico por conta de dores abdominais que passou a sentir. Ele conta que uma tomografia apontou a existência de um nódulo e que no início não acreditou no que ouviu. “A gente sempre acha que o câncer não vai nos atingir. Mas uma vez que temos o diagnóstico vivemos um momento de superação. O apoio da família é muito importante no processo, nos conforta e nos ajuda a vencer a doença. Fiz a cirurgia, que foi um sucesso, e continuo o tratamento”, diz.

Ele confessa ser dono de um novo pensamento. “Tenho muita vontade de viver. Hoje penso muito em mim, quero me cuidar para viver um pouco mais com a minha família”, afirma Luiz Fernando.

Já Diomedes ressalta que sentiu o baque ao receber a notícia de que estava com câncer no intestino. Ele identificou sangue nas fezes, procurou o médico e ficou seis meses em tratamento após o diagnóstico. “Com certeza, agora procuro me cuidar mais”, garante.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade