Tentaram ‘cortar o radar’, bateram de frente e morreram na hora em Piúma

 

Uma tragédia que poderia ter sido evitada se não fosse à imprudência dos dois motociclistas, Lucas Nícolas de Jesus, 24 anos residente em Iconha, conduzia uma Honda CG 125 – Placa OYI6537 e Joelzo Luiz dos Santos, 32 anos, mais conhecido como Querosene, residente na comunidade de Baixo Pongal, Anchieta conduzia uma Honda CG 125 Placa – OCY3644. O acidente foi na noite de ontem resultou na morte de dois jovens.

Os dois bateram de frente após tentarem desviar do radar de velocidade que indicava 50/h, na Rodovia Jorge Feres, bairro Nossa Senhora da Penha, em Piúma. Por ironia tudo indica que eles estavam e alta velocidade quando colidiram e acabaram morrendo na hora. Convém ressaltar que Lucas não possuía carteira Nacional de Habilitação – CNH.

De acordo com uma testemunha que reside bem próximo ao radar e preferiu não se identificar, ela e o esposo já estavam deitados, por volta das 21h30 quando ouviram um estrondo muito alto, momento da colisão das duas motocicletas e gritos. Imediatamente, ela e o marido saíram para ver o que havia ocorrido, quando se depararam com Lucas e Querosene já mortos, um deles com o corpo agarrado as ferragens da motocicleta, o outro foi arremessado há alguns metros.

Querosene estava momento antes jogando uma partida de futsal na quadra de Baixo Pongal , teria dito aos amigos que precisava ir a Piúma resolver um problema, acabou morrendo neste acidente. Lucas seguia para Iconha quando tiveram a mesma ideia de desviar do radar.

De acordo com informações de populares, um dos homens tentou desviar do radar da via, uma das principais do município, quando houve a colisão, por volta das 22h.

Diversos moradores que acompanharam os trabalhos da Polícia Militar – PM que isolou a área até a chegada da Perícia disseram que o que ocorreu nesta noite foi uma tragédia já anunciada, uma vez que, os motociclistas sempre usam da estratégia para fugir do sensor que fotografa a placa e assim passarem em alta velocidade. Os moradores temem serem atropelados no acostamento coma s constantes imprudências.

Após o acidente a rodovia precisou ser interrompida até a chegada da perícia técnica da Polícia Civil. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML) de Cachoeiro de Itapemirim.

Devido à indisponibilidade do guincho as motocicletas foram deixadas no local. O material apreendido vai ser entregue no DPJ. E todos os pertences foram entregues aos familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*