Publicidade

Tenente da Banda de Música da PM lança livro sobre harpa sinfônica

A harpa é um dos instrumentos mais antigos do mundo, tendo existido séculos antes de Cristo. Sua forma triangular inspirada nos arcos de caça dos nossos ancestrais chama atenção pela beleza e por seu som delicado e refinado.

Após quase 10 anos dedicando-se ao estudo deste instrumento musical, com vasta experiência e participação em grupos e orquestras realizadas em vários países, a tenente Glaucia Castilhos, integrante da Banda de Música da Polícia Militar do Espírito Santo lançou recentemente o livro “Ernesto Nazareth & Chiquinha Gonzaga para Harpa Sinfônica”, pela editora norte americana Lyon & Healy – a maior referência mundial para livros de instrumento. 

A obra foi resultado de um trabalho de pesquisa e produção da tenente Glaucia realizado em seu programa de mestrado, na UNIRIO. A ideia de elaboração veio a partir da seleção e adaptação à linguagem arranjada da harpa sinfônica, de músicas compostas por cantores brasileiros que marcaram época e estilo, como Ernesto Nazareth e Chiquinha Gonzaga.

“A proposta aqui elaborada é proporcionar alternativas de variedades de ritmos e estilos de músicas que caracterizam a música brasileira, através de linguagem arranjada e adaptada à harpa sinfônica, explorando novas possibilidades de expansão do vocabulário deste instrumento. O intuito também foi inovar o repertório tradicional de execução, apoiando harpistas que buscam opções de referências à atualidade, devido as constantes mudanças da música e do ser humano”, explicou.

A tenente Gláucia contou que até o lançamento do livro foi um longo caminho percorrido, desde o processo de apresentação, análise até a aprovação da editora para publicação da obra. “Uma equipe de harpistas do mundo inteiro foi responsável pela análise e aprovação do trabalho apresentado”, completou a oficial harpista.

De acordo com a harpista, graças a sua formação musical, integrou, em 1999, o Corpo Musical da PMES e, uma vez inserida na Banda de Música, teve a oportunidade de crescer musicalmente devido ao compartilhamento de conhecimentos e experiências com colegas músicos, desde os executantes, aos arranjadores e maestros. “Essa convivência em meio a grandes profissionais tem contribuído muito para a minha formação e desenvolvimento musical e graças a isso foi possível a concretização da elaboração de um livro com destaque internacional”, ressaltou.

Currículo musical  

Glaucia Castilhos, musicista pertencente ao quadro de Oficiais do Corpo Musical da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, formou-se bacharel em música pela Faculdade de Música do Espírito Santo – FAMES. É mestre pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, no programa de Ensino das Práticas Musicais – PROEMUS, e pós-graduada em Arte na Educação pelo Instituto Superior de Afonso Cláudio – CESAP. Como harpista, tem atuado em diversos grupos e orquestras: Orquestra Filarmônica do Espírito Santo, Orquestra do Festival de Poços de Caldas, Banda Sinfônica da FAMES, Orquestra Camerata SESI – ES, Banda de música da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo e participação como harpista solista da Orquestra Sinfônica da FAMES. Acumula passagens como educadora musical por diversas instituições no Brasil e no Exterior, dentre as principais: Faculdade de Música do Espírito Santo – FAMES, Projeto Sócio Cultural Banda Júnior da PMES, Universidade Federal do Espírito Santo – UFES e Universidade Javeriana – Bogotá/Colômbia. Foi finalista do Concurso de Harpa Tierra 47 – Madrid/Espanha, sobre uma improvisação sobre tema de origem ibero-americano no ano de 2017. Representante da “Nueva Escuela Argentina de Arpa” no Brasil. Autora do livro “Vamos Tocar Harpa”, lançado no Brasil em 2020.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *