Publicidade

Sindirochas recebe integrantes de Consórcio de Desenvolvimento Sustentável baiano para intercâmbio de informações

A convite do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Bacia do Paramirim, o presidente do Sindirochas, Ed Martins, e o presidente do Centrorochas, Tales Machado, receberam alguns prefeitos e representantes dos 14 municípios que integram a associação pública. O encontro, realizado no dia 10/05, na Findes, em Vitória, foi um momento para troca de experiências, já que o grupo busca alavancar, de forma sustentável, a atividade minerária na região.

Na abertura, o líder do sindicato patronal capixaba parabenizou os integrantes pela iniciativa de buscar aproximação com o setor produtivo como forma de obter informações direto com os empresários. “Esta aproximação é muito importante, principalmente porque vocês estão buscando essa troca para atuar de forma legal e sustentável. O Sindirochas não concorda e repudia qualquer atuação irregular das empresas e ter isso claro deste o início é muito importante. Tenho certeza de que toda a região só tem a ganhar. Para vocês terem uma ideia, o setor de rochas gera no Espírito Santo cerca de 25 mil empregos diretos e 100 mil indiretos. Estou falando isso para vocês terem ideia do impacto positivo que esse desenvolvimento pode levar para os municípios do consórcio”, afirmou.

Com vocação mineral, os 14 municípios que compõem o consórcio exportaram juntos US$ 20.428.078, de 2016 a 2021 (sem considerar o volume movimentado para outros estados e localidades com a finalidade de também atender ao mercado interno e externo). No encontro, o presidente do Centrorochas, Tales Machado, abordou a importância do debate. “A entidade está à disposição para contribuir no que for possível para o desenvolvimento do setor na região e em todo o Brasil. Nosso setor é um forte gerador de empregos e carrega consigo uma responsabilidade enorme, por isso combatemos qualquer ilegalidade. Disso, nós não abrimos mão. E vocês estão de parabéns por estarem buscando o caminho correto para este crescimento”, destacou.

Responsável pela mediação entre o Consórcio e as entidades do setor de rochas ornamentais, o advogado Arthur Vargas explicou que o grupo, formado por municípios carentes, busca desenvolvimento para a região. “Quando a gente começa a desenvolver uma atividade de forma certa, obtém mais proveito dela. Os municípios têm vocação mineral e preocupação de crescer da forma correta”, reforçou.

Para o gestor do consórcio na questão de meio ambiente, Leonardo Costa, no futuro este encontro será lembrado como um momento histórico para o desenvolvimento regional. “A mineração é o caminho que nós temos para desenvolver a nossa região. A gente precisa diferenciar as melhores práticas para desenvolver esta atividade da melhor forma. Estamos aqui hoje com atores com diferentes visões, mas com um objetivo único, levar benefícios para nossa reunião e para o setor minerário de rochas ornamentais do país”, afirmou.

O Consórcio da Bacia do Paramirim é formado pelos municípios baianos: Boquira, Botuporã, Caturama, Dom Basílio, Érico Cardoso, Ibipitanga, Itaguaçu, Jussiape, Livramento de Nossa Senhora, Macaúbas, Novo Horizonte, Oliveira dos Brejinhos, Paramirim e Rio do Pires.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade