Secretária de Educação de Piúma segue detida em Cachoeiro

Promotor segura o processo para emitir parecer e Fernanda continua presa, bem como, o administrado do Instituto e a funcionária

A secretaria de Educação de Piúma, Isabel Fernanda Scherrer Rocha, o administrador do Instituto Viva Instituto de Pesquisas e Cursos Educacionais, Carlos Antônio M. Castro e a secretária da empresa acusada de venda de certificados, Ricarda dos Santos Souza continuam detidos deste terça, 13.

Fernanda e Ricarda estão presas no Presídio Feminino de Cachoeiro de Itapemirim, embora em cela especial, uma vez que a secretária possui curso superior.  

O alvará de soltura não foi expedido na tarde desta quarta-feira, 14, como havia uma expectativa da defesa dos acusados, porque o promotor não devolveu o processo ao Fórum.

Informações do advogado de Fernanda, Dr. José Peres Araújo dão conta de que o promotor ficou de concluir o parecer nesta noite e o mesmo será disponibilizado amanhã as 12h00.

Agora que veio à tona a notícia de que supostamente eram vendidos certificados em Piúma, sem que a pessoa realizasse o curso e, os que pagaram por estes diplomas se beneficiaram apresentando em concursos e processos seletivos e hoje estão trabalhando, como em Anchieta por exemplo, onde fora detectado, segundo o secretário de Educação, Carlos Ricardo Balbino, e de onde partiu a denúncia, as críticas estão disparadas nas redes sociais, mesmo que, estas pessoas tenham pago até terceiros para fazer suas atividades exigidas e, como muitos fazem, principalmente, acadêmicos que cursam faculdade a distância e também pós-graduandos e futuros mestres.  

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*