Rigoni recebe 550 projetos para emendas parlamentares

Deputado federal abriu edital para definir onde aplicará R$ 12 milhões

Promover a participação popular na política e dar voz aos capixabas. O edital de emendas parlamentares do deputado federal Felipe Rigoni, criado para tornar a distribuição dos recursos mais transparente e democrática, totalizou 550 sugestões nesta segunda-feira (26), último dia para envio de propostas. Foram disponibilizados R$ 12 milhões para 15 áreas temáticas, como saúde, educação e segurança.

Lançado no início de julho, o edital recebeu inscrições de todas as microrregiões do Espírito Santo, com destaque para a Metropolitana, com 167 projetos. Dos 78 municípios capixabas, apenas 11 não enviaram sugestões. Vitória liderou o ranking, com 94 projetos, seguida por Santa Maria de Jetibá (28), São Mateus (26), Cariacica (26) e Linhares (24). Rigoni enalteceu o resultado, que classificou como expressivo.

“Optamos por uma iniciativa inédita no Espírito Santo, que gerou dúvidas e até mesmo um pouco de resistência em alguns poucos municípios. O resultado expressivo mostra que há um grande anseio de participação na sociedade capixaba, o que faltava eram ferramentas que permitissem a inclusão”, detalhou o parlamentar. “A qualidade dos projetos é animadora”, adianta Rigoni.

Puderam participar órgãos públicos e instituições do terceiro setor com atuação no Espírito Santo. O poder público municipal representou 55,2% dos projetos apresentados, seguido pelas entidades sem fins lucrativos, com 24,6%. Órgãos estaduais e federais completam a lista. A assessora de relacionamento do Gabinete, Julietty Quinupe, destacou o esforço da equipe no contato com o interior.

“Ligamos para todos os prefeitos, entramos em contato com as secretarias municipais, explicamos o edital, apresentamos nosso propósito de dar oportunidades iguais para todos. Foi um processo de reeducação. E a reação foi muito positiva, porque o servidor entendeu que não é preciso bater na porta do gabinete em Brasília para ser ouvido, é possível participar de outras formas”, explicou Quinupe.

A partir de agora, as sugestões serão avaliadas por analistas do gabinete e especialistas do conselho consultivo do mandato. Formado por profissionais de renome, o grupo terá representantes de diferentes áreas. Definidos os finalistas, a população vai escolher, por meio de votação aberta no aplicativo “Nosso Mandato”, onde cada recurso será aplicado. Os recursos serão liberados no orçamento de 2020.


Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*