Rigoni propõe tecnologia em sala de aula para inclusão de alunos com deficiência

Parlamentar capixaba participou de reunião na Secretaria de Modalidades Especializadas do MEC

O deputado federal Felipe Rigoni vai apresentar à Secretaria de Modalidades Especializadas do Ministério da Educação (Semesp-MEC) propostas para incorporação de tecnologias assistivas em sala de aula. O termo se refere a dispositivos e recursos tecnológicos que facilitem a inclusão e a independência de pessoas com deficiência.

Rigoni esteve no MEC nesta semana, acompanhado da deputada Tabata Amaral e demais membros da Comissão Externa de Acompanhamento do MEC, da qual é relator. O encontro contou com a presença de lideranças da Pasta e marcou a última visita técnica da Comissão a uma Secretaria do MEC.

“Boa parte das ações propostas pela Semesp faz muito sentido e trará resultados positivos. Eles toparam discutir um plano de incorporação de tecnologias assistivas e me convidaram a contribuir com a implantação deste tipo de ferramenta na educação brasileira”, revelou Rigoni.

Outros pontos tratados na reunião foram o Plano Nacional de Educação Especial e a figura do auxiliar de apoio educacional. “No modelo de educação inclusiva, é preciso ter um profissional em sala de aula para dar assistência ao aluno com deficiência. Como esta função não está regulamentada, cada Estado faz de um jeito, todos fazem mal, e não há cursos para formação específica”, critica o parlamentar.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*