Publicidade

Paulo Cola e os desafios hercúleos

Jordan L.Alves
Doutorando e Mestre em Linguagem
Universidade Estadual do Norte Fluminense – UENF

O piumense nasce, estuda, cresce e morre, mas Piúma não muda. Qual piumense que entra no Manoel dos Santos Pedroza ou no Filomena Quitiba e não percebe que o tempo parou? Ou melhor, que não vê que, aqui, na Cidade das Conchas, houve um vácuo de gestão? Piúma, do brilho de verão, da alegria dos trios e da efervescência da orla apagou-se.

Piúma é minha casa, ou melhor, nossa casa! Precisamos lutar pelo o que é nosso, nossa terra, nossa cultura, pelas nossas marisqueiras, pescadores e pelas nossas belezas naturais.

Atualmente, não moro em Piúma, porém sou filho desta terra e o abandono de nossas belezas machuca. Queremos o que Itapemirim tem, a orla que Anchieta tem, as festas culturais que Iriri tem. Queremos que nossos comerciantes se desenvolvam e criem empregos, queremos uma cidade organizada, uma prefeitura que realmente funcione, um hospital digno para um povo que tanto trabalha, escolas a altura dos profissionais da educação tão talentosos que temos.

No último pleito o voto deste colunista foi em desencontro ao atual prefeito, contudo, agora és o prefeito de todo piumense. Paulo Cola tem desafios hercúleos pela frente, entretanto, eu realmente acredito na capacidade e na resiliência dele frente a prefeitura. Seu discurso na Câmara de Vereadores foi poderoso e criou esperanças de novos tempos.

Muitos podem pensar que este artigo é elogio, no entanto, é por esperança de dias e situações melhores. Particularmente, prefiro pensá-lo como aviso, pois como sociedade civil não iremos mais aceitar as maracutaias que outrora aconteciam.

A este colunista também cabe aconselhar aos ímpios e desavisados que Piúma não pertence a nenhuma família, que a prefeitura não é cabide de emprego para primos, sobrinhos ou afilhados. Se me cabe, com toda educação, aconselhar aos secretários e ao próprio prefeito respeitem a coisa pública.

Eu, como qualquer outro piumense, não preciso elencar os problemas da cidade (que são muitos e enormes), mas, talvez, o maior desafio que Paulo Cola enfrentará é de ser realmente novo, bom, gestor e competente. Ele precisa dessas qualidades, pois o povo piumense merece, Piúma merece uma gestão honrada e que privilegie seu povo.

Ao prefeito e aos secretários eu desejo sorte, competência e sabedoria!

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *