Operação da Policia Civil e Secretaria Municipal de Saúde desmantelam quadrilha que desviava remédio da rede pública

Secretário de Saúde de Itapemirim, Júlio Cessar Carneiro acompanha a operação que prendeu um servidor do Hospital Menino Jesus

O Delegado de Polícia Djalma Pereira Lemos comandou uma operação policial na manhã desta quinta-feira (10) junto com o Secretário Municipal de Saúde de Itapemirim, Júlio César Carneiro e sua equipe, para desarticular e prender uma quadrilha que desviava medicamentos da rede pública para revende-los em farmácias clandestinas.
Tudo começou na semana passada, quando no dia 03 de outubro uma equipe da Vigilância Sanitária do município se deparou com um alvará falsificado utilizado por um estabelecimento farmacêutico da região. Imediatamente o Secretário de Saúde registrou boletim de ocorrência e a Polícia Civil iniciou as investigações.
Na quarta-feira (09) equipes da Polícia Civil fecharam uma farmácia clandestina no município de Mimoso do Sul, onde foram encontrados medicamentos também desviados da Rede Pública. O Delegado Rômulo Carvalho Neto, que comandou esta operação, autuou W.F.O. de 38 anos que confessou ter desviados estes medicamentos da farmácia básica do Hospital Menino Jesus, de Itapemirim.
Acontece que o suspeito é irmão do proprietário da farmácia que utilizava alvará falsificado em Itapemirim e atuava como farmacêutico em uma unidade de Saúde do município. Equipes da Secretaria acompanharam as diligências policiais desta quinta-feira a fim de verificar o gargalo dos medicamentos da unidade de saúde onde G.F.O. atuava.
Ao chegarem no local, a enfermeira responsável informou que embora G.F.O. tenha comparecido na unidade mais cedo, o mesmo não se encontrava. A Polícia Civil então, seguindo com destino ao estabelecimento farmacêutico do indivíduo interceptou o mesmo no caminho, no trevo entre Itapemirim e a BR 101, logo após o pedágio de Rio Novo do Sul.
O farmacêutico foi conduzido para o local do estabelecimento, no distrito do Gomes, onde foi necessário arrombar a porta, pois o mesmo não cooperava com as investigações.
No local foram encontrados remédios da rede pública, com a tarja de venda proibida além de carimbos de outras farmácias nos municípios de Atílio Vivacqua e Piúma. G.F.O. foi detido em flagrante e encaminhado para Delegacia de Itapemirim, enquanto os medicamentos foram apreendidos e encaminhados para perícia.
Durante a operação, Julinho, como é conhecido o secretário de saúde, se mostrava indignado com a situação. “Isso é um grande absurdo” Enquanto nós seguimos todos os certames legais preconizado pelos Tribunais exatamente para não deixar faltar medicamento pra população, um desvio desta monta é um gargalo hediondo na rede pública”, afirmou. “Faço questão de acompanhar as autoridades policiais bem como participar da apuração deste inquérito a fim de identificar todos os responsáveis para que eles também sejam penalizados na esfera administrativa. Nosso povo que precisa de remédio é a maior vítima, nosso povo pelo qual lutamos pra não deixar faltar medicamento não merece passar por isso.”

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*