O Coronavírus chega ao poder invadindo o Palácio Real e a política inglesa

 O primeiro ministro britânico Boris Johnson positivo ao teste e disse, “Mesmo em isolamento continuarei a trabalhar”

LONDRES – A situação mudou e o vírus que não olha no rosto de ninguém, nem se importa com a cor da pele, religião, estado econômico ou nacionalidade desta vez chegou no poder inglês resultando positivo dois dias atrás o príncipe Carlos, filho da Rainha Elisabete e herdeiro da coroa inglesa e hoje os jornais do mundo inteiro se encontram a dar a notícia sobre o contágio do primeiro ministro britânico Boris Johnson que resulta positivo a Covid-19, a doença causada do Coronavírus.

Um porta voz fez saber que o primeiro ministro é resultado positivo ao teste e tem sintomas leves. Johnson, 55 anos, ontem apareceu diante a porta de Downing Street para o aplauso nacional em homenagem aos médicos, enfermeiros e colaboradores do National Health Service, o serviço de saúde pública. Ele respeitou a distância de segurança “uma das medidas de prevenção” do chanceler para evitar o contágio; lembrando que por tradição habita na casa ao lado do número 11. Quarta-feira ele havia participado ao Question Time parlamentar.

O primeiro ministro começou a se sentir mal nas últimas 24 horas e decidiu se submeter ao teste aconselhado do Chris Whitty, que é o coordenador chefe da saúde britânica. Se suas condições de saúde piorarem as funções do ministro serão passadas ao ministro do Exterior Dominic Raab.

Por enquanto a situação é estável e o primeiro ministro está continuando a trabalhar da casa, como frisou ele mesmo com uma mensagem-vídeo no Twitter: “Tenho sintomas leves como febre, e a tosse é constante, sendo assim trabalho da casa, me auto isolei, como devem fazer todos aqueles que têm algum tipo de sintoma, mas não tenham dúvidas que graça a magia da tecnologia continuo no controle e na luta contra o Coronavírus.

Johnson aproveitou a ocasião para agradecer a saúde pública e o serviço de emergência e a “todos que estão contribuindo a manter o país em pé”. O primeiro ministro britânico no final recordou a importância das medidas introduzidas para acabar com o contágio: “fiquem em casa e protejam o serviço de saúde e salvem vidas”.

Alguns dias atrás o ministro e o governo haviam atirado numerosas críticas por causa de inúmeras conferências com a salas cheias de jornalistas e que agora acontecem em modo virtual inclusive às reuniões do Parlamento. Johnson foi muito criticado por causa de suas respostas e considerações passadas no início da pandemia considerando em um modo muito frio a situação que como vemos hoje se torna cada dia mais grave tirando o sono dos chefes de Estado do mundo inteiro. Foram essas suas considerações no início da pandemia “que o País se prepare para perder algum ente querido prematuramente”.

Uma atitude bem diferente em relação às decisões da China, Itália e Espanha que até a data de hoje aumentaram cada dia mais as medidas de restrição e segurança com um grande isolamento social. Depois de ter apontado para a imunidade do povo Boris mudou de ideia voltando atrás impondo uma semi quarentena com medidas drásticas e muito rigorosa, admitindo de nunca ter visto uma situação como essa antes a qual também o seu país inicia a viver mesmo admitindo nunca ter visto uma situação como está em tempos de paz. 

No Reino Unido se conta 11.658 casos confirmados de Coronavírus e 578 vítimas.

Temos acompanhado todos os dias as notícias e meditando sobre os vários modos ou tempo que cada presidente junto ao seu governo prendem às próprias decisões para o bem estar da população ou assim deveria ser. Mas cada dia mais nos convencemos de que o homem é falho e que mesmo em tempos de dor encontramos uma grande dificuldade em nos unir e sentir a dor do outro, mas uma  coisa é certa neste tempo de caos, nada melhor do que a PREVENÇÃO + ORAÇÃO para que podemos sair deste caos mais que vencedores. Sendo assim vos deixo com esse versículo para meditação 📖 2 Crônicas 7:14 Almeida Revista e Corrigida 14, “e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.

Disso tudo eu só tenho uma certeza “É tempo de se voltar cada dia mais para Deus”.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*