Neste final de semana, população poderá trocar garrafas pet por pães

A ação do Sindipães Aipães acontecerá nas orlas das praias Grande Vitória

Ser sustentável e ter responsabilidade social são fundamentais para o sucesso e futuro dos negócios, principalmente no ramo da alimentação. É por isso que o Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado do Espírito Santo (Sindipães), a Associação da Indústria de Panificação do Estado do Espírito Santo (Aipães) e o Sebrae realizarão, nos dias 24 e 25 de novembro (sábado e domingo), a 8ª edição da troca de garrafas pet por pão de doce.

Neste ano, com a inovação dos pontos de troca serem nas orlas das praias da Grande Vitória, as entidades firmaram parceria para também promover o recolhimento dos resíduos sólidos nos municípios de Serra, Vitória e Vila Velha. No dia 24 será na Praia do Barrote Jacaraípe e na Praia de Itaparica, e no dia 25 Curva da Jurema, ambas ações de 8h às 12h.

O presidente do Sindipães, Luiz Almeida, explica que o recolhimento de garrafas pet na natureza é necessário, uma vez que este resíduo é um grande causador de catástrofes, como por exemplo as enchentes. “Ao identificar a necessidade de recolher esse resíduo, vimos uma oportunidade de realizar essa ação, já que isso ajudará na conservação do ecossistema. E isso nos dá muita satisfação já que a parceria com o Instituto Jacarenema só irá favorecer o meio ambiente”, conta.

Paralelamente realizará sua já tradicional promoção de troca de garrafas pets por pão. Cada garrafa pet levada ou resíduo sólido recolhido do ambiente não apenas proporciona o ganho econômico do seu reuso ou reciclagem como, principalmente, que o produto, no seu pós-consumo, fique na natureza potencializando riscos para a fauna.

Movimentos ambientais, culturais e sociais estão convidados para a participação nesses três dias de comemoração do dia nacional do pão. E para a segurança dos participantes do evento, serão distribuídas luvas e sacolas para o recolhimento dos resíduos nas ruas e nas praias.

De acordo com Marizete de Oliveira, da Secretaria de Serviços Urbanos de Vila Velha, a importância da coleta é justamente a redução dos impactos ambientais do consumo. “Quando separamos o lixo (ou o que sobrou do que consumimos), facilitamos muito o seu tratamento e diminuímos as chances de impactos nocivos para o ambiente e para a saúde da vida no planeta, incluindo a vida humana”, explica. Segundo Marizete, durante o verão há um aumento significativo de resíduos em todo o município e na orla esse volume chega a triplicar: 60 toneladas por dia.

Dentro da programação que o Sindicato da Indústria da Panificação formulou para mais uma celebração do Dia do Pão, inclui-se também o Seminário de Sustentabilidade na Panificação, nos dias 27 e 28 de novembro, na sede da entidade, em Vila Velha. Com palestras, mostra de produtos, o seminário será uma agenda contribuirá para o conhecimento dos empreendedores da panificação com as inovações tecnológicas a partir de processos mais rentáveis e mais qualitativos.

As garrafas pet arrecadadas serão destinadas à União dos Cegos Dom Pedro II que utiliza do material para reciclagem e como uma fonte de mantimento do Instituto. “Esse projeto nos dá hoje uma condição de enxergar que se cada um fizer um pouco, podemos juntos conservar o meio ambiente e transformar o lixo em dinheiro, uma vez que entidades precisam do resíduo para trabalhar e se manterem de portas abertas”, explica o presidente da entidade.

Serviço: Dia Mundial do Pão

Data: 24/11

Horário: 8h às 12h

Local: Praia de Itaparica – Praça dos Ciclistas (Vila Velha)

Praia do Barrote – Jacaraípe (Serra)

Data: 25/11

Horário: 8h às 12h

Local: Curva da Jurema – Quiosque 1 (Vitória)

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*