Nano Vianna faz pocket-show para crianças de instituto no Morro do Quadro

Cantor e compositor apresenta show comemorativo aos 20 anos de carreira para crianças e adolescentes do Instituto Serenata D’Favela, em Vitória, nesta terça-feira (21)

O cantor e compositor Nano Vianna realiza um pocket-show com sua banda, nesta terça-feira (21) , às 19h, na sede do Instituto Serenata D’Favela, em Vitória. A apresentação integra as comemorações dos 20 anos de carreira do músico e representa uma das vertentes do seu trabalho atual, que visa à inclusão social através da música.

Em atividade há 13 anos, o Instituto Serenata D’Favela atende atualmente a cerca de 300 crianças e adolescentes, na região do Morro do Quadro, com projetos de musicalização e cidadania. Nano Vianna conheceu a entidade por meio das redes sociais e desde então se encantou pelo trabalho coordenado pela professora e ativista social Luciene Chagas. No último dia 05 de outubro, o Coral do Instituto dividiu o palco com o cantor no show “Nano Vianna 20 anos”, no Teatro Universitário, juntamente com os artistas Paulinho Moska, Amaro Lima, Cebola e Chico Chagas.

Na ocasião, o montante de alimentos arrecadados com os ingressos solidários foi integralmente destinado à entidade. “O Serenata tem um trabalho incrível e com muitos talentos. Fui conhecê-los de perto na sede do instituto. A paixão que eles imprimem em suas interpretações é emocionante”, afirma Nano.

Neste pocket-show, Nano Vianna vai tocar violão e terá o acompanhamento de uma banda formada por Dhyego Damasceno (bateria e produção/direção musical), Alexis Gonzaga (teclados) e Renato Furtado (guitarra). O repertório fará um passeio pela trajetória do compositor, reunindo 20 canções de sua autoria, contemplando tanto a sua carreira-solo quanto o trabalho à frente da banda Cinco Nós. Fazem parte do set list canções dos álbuns “Musiqualidade” (2010), &ldqu o;Desatado” (2014), o EP “3×4” (2016) e “Cria” (2019), além de inéditas e releituras, que ele prefere chamar de “desconstruções”.

Oficina

A programação inclui uma oficina de Marketing Digital voltada para as crianças e adolescentes do instituto, a ser ministrada pelo cantor e compositor Douglas Lopes, artista da nova geração que tem conquistado relevante espaço no cenário da música popular brasileira.

Em 2021, Douglas Lopes assinou contrato de exclusividade com a ONErpm, uma das maiores distribuidoras de música digital do mundo. Atualmente o artista ultrapassa a marca de 1,5 milhão de plays e visualizações nas plataformas digitais.

Intitulada “Como lançar suas músicas nas plataformas digitais”, a oficina vai abordar temas referentes ao mercado da música digital, reunindo conteúdo prático e teórico, com turma de até 20 alunos e carga horária de oito horas. Ao final do curso será feita avaliação online dos alunos e os mesmos receberão certificado digital.

O projeto “Nano Vianna 20 anos” conta com recursos da Lei de Incentivo à Cultura Capixaba (LICC), do governo do Estado do Espírito Santo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, e o patrocínio da distribuidora de produtos farmacêuticos Millenium/Gmill.

  • PROGRAME-SE:
  • Pocket-show de Nano Vianna e banda

Data: 21 de novembro (terça-feira)
Horário: 19h
Local: Instituto Serenata D’Favela – R. São Gabriel, 45 – Bairro Morro do Quadro, Vitória – ES, 29.027-140

Público-alvo: crianças e adolescentes do Instituto Serenata D’Favela

Apoio:
Lei de Incentivo à Cultura Capixaba (LICC), do governo do Estado do Espírito Santo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura

Realização:
EXP Filmes

Patrocínio:
Millenium / Gmill

  • O show terá tradução simultânea por intérprete de Libras
  • Oficina de Marketing Digital

Tema: “Como lançar suas músicas nas plataformas digitais”
Oficineiro: Douglas Lopes
Data: 21 de novembro
Horário: das 10h às 18h
Local: Instituto Serenata D’Favela – R. São Gabriel, 45 – Bairro Morro do Quadro, Vitória – ES, 29.027-140

Público-alvo: crianças e adolescentes do Instituto Serenata D’Favela

  • SAIBA MAIS SOBRE NANO VIANNA:

Nascido na Rússia, Nano Vianna veio com a família para o Brasil com quatro anos de idade. Na adolescência, sonhava em ser jogador de vôlei – chegou a atuar no Botafogo e no Flamengo.

Foi somente aos 17 anos que ele começou a tocar violão, tendo como referência inicial Richie Sambora, guitarrista do Bon Jovi. Aos 20, mudou-se do Rio de Janeiro para Vitória, onde fincou raízes e investiu de fato na carreira musical com a formação do grupo Cinco Nós, em 2003. Inicialmente a banda trazia muito da sua eclética base musical, elaborada a partir da audição de trilhas sonoras de desenhos animados, Michael Jackson, Bon Jovi, Chico Buarque, Paulinho Moska, Legião Urbana, Dave Matthews Band, Sting e Cássia Eller.

“Quando vim para Vitória, já tocava violão, de forma autodidata. Então comecei a tomar gosto por escrever minhas próprias canções. Mas nunca me arrisquei a cantar. Quem me levou a cantar foi Cássia Eller. Quando a ouvi pela primeira vez, fiquei apaixonado pela forma como interpretava as músicas, porque ela tinha a coisa do blues e do jazz muito forte. Aí comecei a tentar imitá-la, e nunca mais parei de cantar e de compor”, revela Nano.

Em 2004, o Cinco Nós obteve o primeiro lugar no Vitória Music Festival, abrindo o evento do ano seguinte para Skank, O Rappa e Dead Fish, na Praça do Papa. Foi a primeira de uma série de conquistas de Nano Vianna em festivais e concursos pelo país. Vieram participações nos festivais de Colatina, Alegre e Domingos Martins, shows com Toquinho, Jair Oliveira, Teatro Mágico, e a premiação em editais da Secretaria de Estado da Cultura.

A lista de êxitos em festivais é extensa e inclui o primeiro lugar no concurso nacional do site Melody Box, que teve como prêmio uma apresentação no Circo Voador (RJ), em 2011; o primeiro lugar no festival Fun Music (SP), em 2013; a participação na primeira edição brasileira do festival francês Dia da Música (RJ), em 2015; e o primeiro lugar no FENAC – Festival Nacional da Canção, em Belo Horizonte, em 2016.

Paralelamente aos shows, Nano Vianna lançou o álbum solo “Desatado” em 2014. Com a banda Cinco Nós, ele lançou o CD “Musiqualidade” (2010), o EP (extended-play) “3/4” (2016) e o álbum “Cria” (2019).

Um dos destaques do álbum “Cria”, o videoclipe da música “Roma” foi selecionado para dois festivais internacionais de cinema: o Lift Off Film Festivals, nos EUA, e o Celafú Film Festival, na Itália.

“AcAlma”

Durante a pandemia da Covid-19, Nano Vianna gravou o single “AcAlma” (2020), composto em parceria com Bruno Kohl, que ganhou videoclipe gravado na casa do artista e letra repleta de mensagens positivas diante do momento que se vivia: “Calma, isso tudo vai passar”. “AcAlma” também foi agraciada com o 4° lugar no Festival Nacional da Canção 2022, e com a canção “Amor” o artista conquistou o primeiro lugar no Festival da Canção de Três Pontas (MG), cidade de artistas como Milton Nascimento e Wagner Tiso.

Também em 2022, o artista se apresentou com sua banda Cinco Nós no pitching do Formemus e no Rio2C (RJ).

Desconstrusom

 Além da carreira autoral, Nano Vianna é conhecido na noite da Grande Vitória pelo Projeto Desconstrusom, no qual concilia suas canções com releituras – ou desconstruções – de sucessos nacionais e internacionais.

 Diferentemente do mercado de bandas cover, o músico busca imprimir sua marca ao repertório de outros artistas. “Minha ideia é trazer autoralidade para o cover”, afirma o cantor.

  • SIGA NANO VIANNA:

Instagram:https://www.instagram.com/nanovianna/
Facebook: https://www.facebook.com/nano.vianna
YouTube: https://www.youtube.com/nanovianna
Twitter: @viannanano
E-mail:[email protected]

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade