Jornalista conversa com alunos de Itaputanga sobre notícia e reportagem e destaca enchentes no Sul do ES

A jornalista Luciana Maximo falou aos alunos sobre Notícia e Reportagem e destacou sua participação nas matérias relacionadas a enchente no Sul do ES

Luciana Maximo falou da sua trajetória no jornalismo, detalhou sua participação nas matérias relacionadas à enchente

O estudante em destaque com a jornalista e a professora disse a Luciana que decidiu pelo jornalismo depois da palestra

A editora do Jornal Espírito Santo Notícias, Luciana Maximo, conversou na manhã desta sexta-feira, 14, com os alunos dos 7º, 8º e 9º anos do matutino da Escola Municipal de Ensino Fundamental “Itaputanga”, sobre os gêneros textuais Notícia e Reportagem, destacando o tema –  As enchentes no Sul do ES – Enchentes urbanas.

Os estudantes puderam compreender a diferença entra notícia e reportagem

A professora de Língua Portuguesa, Ângela Martins em parceria com a também educadora, Angélica Figueiredo seguindo a proposta metodológica da Secretaria de Educação de Piúma que, sugeriu os gêneros notícia e reportagem, na sequência didática do primeiro trimestre destacando o tema “As enchentes do Sul do Estado – enchente urbanas” convidaram a jornalista para o bate papo com os estudantes.

Luciana Maximo é formada em Letras, gosta de abordar sobre gêneros e disse que a escola é um lugar ode se sente em casa

Na justificativa da Secretaria de Educação, a notícia faz parte do gênero jornalístico e tem como objetivo comunicar fatos que geram algum tipo de interesse na comunidade que a lê. A notícia busca narrar acontecimentos relevantes, ressaltado que o texto busca a veracidade dos fatos, assim prima pela objetividade e imparcialidade.

Luciana falou com os alunos sobre o inicio das informações sobre a enchente que chegavam pelo WhatsApp direto de Inhaúma/Iconha

Diante da sequência didática e do tema, a professora fez o convite à jornalista Luciana Maximo que se destacou durante a enchente no sul do ES fazendo coberturas em tempo real, inclusive, com links para rádios e TV Record de São Paulo, além de ter disponibilizado centenas de notícias no site do jornal, na fanpage, no instagram com postagens nos municípios afetados e lives direto dos locais.

A jornalista falou da notícia X a crônica e disse que o texto poético tem o seu lugar, uma crônica dela teve mais de 300 mil visualizações e mais de 800 compartilhamentos

Luciana foi à escola e interagiu com os alunos. Apresentou uma sequência de slides com diversas fotos, postagens, números de acessos em suas páginas, envolveu os alunos durante uma hora e meia. Falou da importância do WhatsApp para a velocidade das informações, destacou o envolvimento dos leitores com as lives, falou da solidariedade e que acabou também se envolvendo nas campanhas.

Os alunos do 7º, 8º e 9º anos compreenderam que a notícia precisa ser precisa, objetiva e imparcial

Linguagem

A jornalista exemplificou a linguagem jornalística e as características de uma notícia. Explicou a diferença da reportagem, comentou sobre o artigo de opinião que fez para desmentir um fake News que a levou a ganhar um abraço do governador Renato Casagrande e reconhecimento de outros veículos. Luciana falou da foto que viralizou na internet de um vestido de noiva encontrando por uma voluntária no meio das doações em Vargem Alta. Falou ainda da importância da imparcialidade e destacou que é o mesmo jornalista que escreve a crônica, citou o texto que publicou com a linguagem poética e teve mais de 300 mil visualizações, bem como, os mais de 1. 373.359 de acessos em três dias na página do jornal no facebook. “Gratidão. A manhã desta sexta-feira foi mega especial, tive o privilégio de bater um papo muito bacana com os alunos da Escola “Itaputanga. Foi maravilhoso este momento. Gratidão a professora de Língua Portuguesa Ângela Martins, a diretora Conceição Feliciano e claro, aos alunos, amei”!

Luciana mostrou fotos da tragédia por vários ângulos

A professora Ângela também gostou muito da palestra da jornalista. “Luciana, agradeço por contribuir aos alunos 7°- 8° e 9° anos, seus momentos vividos como jornalista sobre a enchente ocorrida em algumas cidades do Sul do ES, dizendo sobre a importância da linguagem jornalística em sala de aula e no cotidiano”.

A jornalista foi a Vargem Alta e também trouxe notícias de lá para o site

A diretora da Escola Conceição Feliciano agradeceu a jornalista.  “A EMEF Itaputanga ficou muito feliz com sua parceira com nossas professoras. Agradeço imensamente por presentear nossos alunos com temas tão abrangentes do dia a dia. Foi um prazer ouvir você relatar aos nossos alunos como é seu dia a dia de jornalista em como falar de um tema tão expressivo que é a literatura, sendo dita de formas diferenciadas  de acordo com cada momento, podendo ser de forma alegre  ou triste ou até mesmo mostrando momentos de solidariedade .Enfim você conseguiu situar nossos alunos em um tema que está sendo discutido em todas as escolas e em todas as turmas do ensino fundamental.  Além do mais e de extrema importância nossos alunos terem acesso a linguagem jornalista que você vem colocando em cada reportagem”.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*