ICONHA É ASSIM

por José Alberto Valiati

O povo de Iconha é um povo feliz, ordeiro e trabalhador. Um povo que não se esmorece frente às dificuldades. Que se une diante das intempéries, barreiras ou percalços. Que ao longo da história vem quebrando paradigmas em busca do melhor para si, sua família e consequentemente para sua comunidade. Que descobre entre as ameaças, as oportunidades e entre os pontos fracos, os fortes, e em tudo conscientiza-se que é capaz de ir adiante porque tem fé e confia em si mesmo.
Esta é a introdução a qual me leva a narrar as coisas belas do nosso município.

Você já parou para refletir sobre nossa terrinha? Este lugar abençoado por Deus e situado em uma ótima posição geográfica ficando a apenas 15 quilômetros do litoral e 30 das montanhas? Ao decidirmos o local o qual queremos visitar, não precisamos nos apressar muito, pois o destino está logo ali. A maior BR do Brasil passa aqui e a maior parte da ES 375, está em nosso território possibilitando o transporte de cargas, o escoamento da produção e o nosso agro turismo, sendo que milhares de turistas passam por aqui todos os anos.

Iconha é a terra para onde vieram os imigrantes de todas as nações, raças e credos.

Iconha é um dos maiores exemplos de reforma agrária do Brasil, pois os portugueses que aqui se instalaram venderam aos imigrantes italianos pequenos terrenos fazendo com que não tenhamos latifúndios e a maioria das famílias um pedaço de terra para plantar.

Iconha é a terra do café, da banana, do granito e mais recentemente dos cítricos, verduras e legumes. Com a fundação da Cooperativa de agricultores, muitos produtores começaram a ter um novo nicho de mercado para comercializar seus produtos.

Iconha é a terra dos caminhões e carretas e desta forma com as dezenas de empresas situadas aqui possibilitam a geração de empregos para centenas de pessoas.

Iconha dos vales e montanhas, das casas de peças, dos materiais de construção, das lojas, onde somos recebidos carinhosamente por aqueles que ali trabalham.

Iconha tem uma forte estrutura de postos de combustíveis, de restaurantes, de supemercados e algumas pousadas. Tem bares invejáveis onde as pessoas se encontram para jogar cartas, bolas de massa, sinuca e também apreciar um bom aperitivo e os deliciosos petiscos além dos transeuntes que param aqui para se deliciarem com o famoso sanduiche de pernil e adquirirem produtos caseiros da nossa culinária.

Iconha dos padres que levaram e levam evangelização aos mais variados povos.

Iconha dos pastores que vêm dando as suas contribuições religiosas e sociais às pessoas.

Iconha das oficinas mecânicas e de lanternagem que garantem a manutenção dos nossos veículos, das serralherias e fábricas de móveis e sorvetes, das metalúrgicas, além das que fabricam máquinas pesadas e os nossos torneadores, moleiros, borracheiros, retificadores e etc…

Iconha dos compradores de café. Dos bananeiros e donos de depósitos que trabalham incansavelmente para abastecerem as prateleiras dos mais variados supermercados deste Brasil.

Iconha que tem uma das melhores bandas de música do país sendo campeoníssima em vários concursos brasileiros.

Iconha dos sanfoneiros, violeiros, cantores, pintores, jogadores, atletas, inventores, artesãos, compositores, músicos, radialistas, atores, escritores, estudantes, professores, fotógrafos, advogados, médicos, enfermeiros, agrônomos, donas de casa, agricultores, diaristas, faxineiras, engenheiros e das mais diversas profissões. Das crianças, adolescentes, jovens, adultos, melhor idade e anciãos conservadores do dialeto italiano e das histórias antigas

Iconha da Rádio Comunitária, dos forrós, das festas comunitárias, da viola, da pamonha, da polenta, dos caminhoneiros, da Expo e etc…. Dos jipeiros, dos fusqueiros, dos trilheiros, das lutas marciais e das outras mais.
Iconha das mais lindas e variadas serras e picos, cachoeiras e espelhos d’água, das nascentes e das matas.

Iconha é tudo isso e muito mais e em uma próxima oportunidade escreverei mais sobre o nosso município, pois aqui é nosso lugar o qual amamos e conservamos para que no futuro os que vierem depois de nós encontrem um lugar saudável e acolhedor.

José Alberto Valiati – 02/10/2014)

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*