Governo do Espírito Santo inicia projeto de tratamento de efluentes sanitários e fornecimento de água de reúso em Vitória

Na última segunda-feira (13), durante o ES Day, evento integrante do Brazilian Regional Markets (BRM) em Nova Iorque, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, anunciou o início dos serviços para a construção, operação e manutenção de uma estação de tratamento de efluentes sanitários e fornecimento de água de reúso no município de Vitória.

O acordo, celebrado entre o Governo do Estado, através da Companhia Espírito-santense de Saneamento (Cesan), e o consórcio multinacional GS Inima, prevê um investimento estimado de R$ 240 milhões. A GS Inima, vencedora do leilão realizado pela Companhia na B3, em São Paulo, iniciará as operações dentro de 24 meses.

O projeto contempla a construção de uma Estação de Produção de Água de Reúso (EPAR) com capacidade para transformar 300 litros por segundo de esgoto sanitário em água de reúso destinada ao uso industrial. O efluente tratado será transportado de Camburi, em Vitória, até o Polo Industrial localizado no município da Serra. O contrato tem duração prevista de 30 anos, e a ArcelorMittal Tubarão já se comprometeu a adquirir 200 litros por segundo do volume produzido.

A iniciativa beneficiará moradores dos bairros da zona norte da capital Vitória, bem como seis bairros da Serra, incluindo Hélio Ferraz, Manoel Plaza, Rosário de Fátima, Eurico Salles, Carapina I e Bairro de Fátima.

O governador Casagrande destacou a importância desse investimento para a segurança hídrica da região, afirmando que a conversão de esgoto em água de reúso para uso industrial reduzirá a pressão sobre os mananciais de água doce, deixando mais recursos disponíveis para o consumo residencial.

Durante o evento, o presidente da Cesan, Munir Abud, também apresentou oportunidades de investimento nos mercados nacional e internacional. Destacou-se a realização, em outubro, da maior Parceria Público-Privada (PPP) da história do Espírito Santo, no valor de R$ 7 bilhões, visando à universalização do saneamento básico. Além disso, foi mencionada a elaboração de uma PPP de água de reúso para a Vale, considerada uma medida extremamente sustentável. De acordo com o Instituto Trata Brasil, esses investimentos têm o potencial de gerar cerca de 20 mil empregos no Estado, além de elevar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e impulsionar o turismo local.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade