Publicidade

Esgotamento físico e mental: Desvendando a síndrome de Burnout e os riscos à saúde

Entenda o caso de Lázaro Ramos, que levou à síndrome de Burnout, e saiba como a Unimed Sul Capixaba oferece suporte para a prevenção e tratamento

O médico cardiologista da Unimed Sul Capixaba, Wilson Gonçalves Junior, explica sobre o caso do ator Lázaro Ramos, destacando a síndrome de Burnout como o principal culpado pelo esgotamento físico e mental que o levou ao desmaio e hospitalização.

A estafa física e mental, conhecida como síndrome de Burnout, resulta de uma carga excessiva de trabalho e preocupações. “Os sintomas incluem fadiga crônica, insônia, irritabilidade, dor de cabeça, dificuldade de memória, concentração e, em casos extremos, eventos físicos como desmaios e sintomas que sugiram eventos cardiológicos, como dor torácica”, pontua Wilson.

Segundo o médico, profissionais com alta demanda emocional estão mais propensos a enfrentar esse tipo de situação. A alta carga de trabalho de Lázaro Ramos, envolvendo programas publicitários, novelas e outros trabalhos, foi um fator que contribuiu para seu esgotamento. “Os desafios da sociedade moderna, onde a linha entre trabalho e lazer está cada vez mais difusa, leva a um aumento nos casos de Burnout. Além disso, fatores como má alimentação, falta de atividade física e sono inadequado também desempenham um papel crucial”, explica o cardiologista.

A Unimed Sul Capixaba conta com médicos e profissionais qualificados para apoiar os clientes na busca pelo bem-estar. Promove ações para hábitos saudáveis, com os grupos de promoção à saúde acompanhando os clientes e também incentivando a prática de atividade física, esse último inclusive oferecido à toda comunidade, com a Caminhada Orientada, que acontece diariamente na Beira Rio, em Cachoeiro.

Também possui tecnologia de ponta em seus serviços. O Pronto Atendimento Unimed, por exemplo, utiliza um dos protocolos mais modernos do mundo no tratamento de pacientes com infarto, oferecendo uma tecnologia de ponta para o diagnóstico preciso, o exame troponina ultrassensível. Esse recurso, exclusivo na região Sul do Espírito Santo, permite detectar pequenas alterações na troponina, uma enzima liberada no sangue durante um infarto, auxiliando no diagnóstico precoce e na tomada de decisões clínicas.

O médico ressaltou a importância de repensar o modo de vida, especialmente em relação às demandas de trabalho e à constante conectividade. “É preciso estabelecer limites entre trabalho e lazer, usando a tecnologia de maneira saudável. Além disso, manter uma alimentação saudável, sono adequado, atividade física regular e reflexão sobre as relações de trabalho no mundo contemporâneo”, completa Wilson.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *