Debate sugere ações para eliminar a desigualdade de gênero no Espírito Santo

Organizado pela Vice-Governadoria do Estado, o painel de quarta-feira contou com a participação de três mulheres de destaque no cenário político capixaba

O Programa Agenda Mulher realizou, ontem, quarta-feira (02), o primeiro dia de palestras da programação do Mais Mulheres na Política Capixaba, evento que tem o objetivo de inspirar o empoderamento feminino no processo democrático. Organizado pela Vice-Governadoria do Estado, o painel de quarta-feira contou com a participação de três mulheres de destaque no cenário político capixaba. A vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes; a secretária de Direitos Humanos, Nara Borgo; e a jornalista e editora de política da Rede Gazeta, Samanta Nogueira.

Em sua participação no evento, a vice-governadora detalhou o Agenda Mulher. Segundo ela, o Programa busca empoderar mulheres por meio do empreendedorismo, mostrando a gestão pública como campo de oportunidade para as mulheres, além de ajudar a desenvolver uma comunidade mais cidadã e justa a partir do fortalecimento do eixo político do programa.

“Esse eixo busca a visibilidade da mulher. Ele entende que ela já exerce uma liderança em seu bairro, em um coletivo. As mulheres são muito ativas na sociedade e fazem parte do desenvolvimento local. Nós buscamos incentivar e motivar as capixabas mostrando que a entrada na gestão pública é natural e boa para todos. Essa ação do Agenda Mulher vai ao encontro das campanhas e projetos que trabalham a igualdade como um dos pontos fundamentais para o desenvolvimento humano”, disse Jaqueline Moraes.

A secretária de Direitos Humanos lembrou da importância do trabalho com com ações efetivas para eliminar as desigualdades de gênero, como a proposta da campanha global “Por um Planeta 50-50 em 2030: um passo decisivo pela igualdade de gênero” criada pela ONU Mulheres em apoio a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.

“Em meio a tanta violência contra a mulher, tanto preconceito, tanto desrespeito, nós não temos hoje  uma sociedade de fato democrática. Nós só vamos conseguir ter uma sociedade mais igual, com mais justiça social, se tivermos mais mulheres desenvolvendo lideranças. Mas, é importante que a gente não tenha só essa visão em torno da liderança, temos que ter uma sociedade que reconheça e garanta os todos os nossos direitos enquanto mulheres. E, nesse sentido, eu falo de todas as mulheres, sejam elas heterossexuais, lésbicas, bissexuais, transexuais e as travestis”, pontuou Nara Borgo.

Questionada sobre como combater a discriminação de gênero, assédios em ambientes corporativo e até violência doméstica, a jornalista e editora de Política, Samanta Nogueira fez uma análise do papel dos veículos de informação.

“Infelizmente, essas práticas têm crescido no noticiário. E a forma de combate, na minha visão como jornalista, é com informação. Precisamos ter uma mudança de comportamento, e para isso é necessário que as pessoas tenham acesso à informação. Entender o que está errado, compreender por que devemos mudar e como combater essas práticas são pontos fundamentais para a transformação da sociedade”, explicou a jornalista.

Samanta Nogueira ressaltou ainda que a mulher deve e precisa ocupar lugares de fala para ampliar sua voz e empoderar outras mulheres. “Que elas saibam que na sociedade elas têm um espaço. A cultura machista cria uma atmosfera de que a mulher não é bem-vinda em alguns lugares de poder, mas com informação e possibilidade de conhecimento, a mulher toma esse lugar e participa ativamente da política, por exemplo”, destacou.

O público pôde interagir com as palestrantes enviando perguntas e comentários no Instagram do Programa Agenda Mulher. O evento tem parceria com o Secretaria de Economia e Planejamento (SEP); Escola de Serviço Público do Espírito Santo (ESESP); Escola Superior da Procuradoria Geral do Estado do Espírito Santo (ESPGE); Rádio e Televisão Espírito Santo (RTV), Comissão de Direitos Políticos e Eleitorais/Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/ES) e Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES).

Segundo dia de palestras

O Mais Mulheres na Política Capixaba continua com sua programação de debates, nesta quinta-feira (03), com o painel: Inclusão da Mulher na Política: Eleições 2020. E termina na sexta-feira (04). A transmissão será feita simultaneamente pela TV Educativa (Canal:2.1), pela Rádio Espírito Santo (1106FM) e Instagram @agendamulher, às 14horas.

SERVIÇO

Ciclo de Debates – “Mais Mulheres na Política Capixaba”

Data:03/09

Horário: 14h

2º Painel: Inclusão da Mulher na Política: Eleições 2020

-Tema: Cargos para as eleições 2020. O papel da prefeita e da vereadora municipal

Participantes:

Domingos Augusto Taufner (TCE-ES)

Odmar Nascimento (Vice-Governadoria)

-Tema: Cotas de Gênero nas eleições 2020

Participantes: Dra. Marilda Silveira ( ORG Transparência Eleitoral)

Mediação: Wilma Chequer (OAB/ES)

Data:04/09

Horário: 14h

3º Painel: Eleições 2020: a mulher candidata

-Tema: Alternativas para efetivação da participação feminina nos partidos.

-Participantes: Polianna Pereira dos Santos (Associação Visibilidade Feminina)

-Tema: Estratégias de financiamento e marketing das candidaturas femininas.

Participantes: Luciana Nepomuceno (OAB/Federal)

Mediação: Wilma Chequer (OAB/ES)

Transmissão ao vivo:

TV Educativa ES (Canal: 2.1)

Rádio Espírito Santo (1160 AM)

Instagram @agendamulher

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*