Publicidade

Câmara de Piúma vota amanhã lei que autoriza a prefeitura contratar 90 pessoas

Câmara vota amanhã projeto de Lei que autoriza a prefeitura contratar 90 pessoas

A sessão desta quarta-feira, 15, da Câmara Municipal de Piúma deverá aprovar por unanimidade do Projeto de Lei do Executivo que dispõe sobre autorização para contratação de 90 pessoas por tempo determinado para os cargos de eletricista, marceneiro, motorista, operador de máquinas, operário braçal, pedreiro, pintor, recepcionista, servente e vigia, em caráter emergencial e provisório de excepcional interesse público.

O projeto foi protocolizado na Câmara no dia 30 de julho para a apreciação dos vereadores, já foi discutido, entrou na pauta da sessão do dia 04 de agosto, foi lido, dado publicidade e levado ao plenário, porém o vereador Eliezer Dias pediu vistas, pois ele questionava a questão dos valores.

Na semana passada, o projeto voltou as Comissões de Finanças e Legislação e foi aprovado e está na pauta desta quarta, tudo indica que será aprovado por unanimidade pelos vereadores.

Após a aprovação do projeto, o prefeito Paulo Cola sanciona e será publicado o edital para contratação dos servidores. Após a classificação será feita a contratação dos mesmos.  

Salva vidas

Já o projeto de Lei para contratação dos salva vidas também protocolizado na Câmara pelo Executivo, passou nesta terça, 14, pelas Comissões de Finanças e Legislação da Câmara, já foi lido e dado publicidade na semana passada.

De acordo com o presidente da Câmara, José Carlos de Araújo, o projeto foi incluído na pauta de amanhã e será discutido. “Já tem parecer favorável da na nossa procuradoria já está tudo ok. Considerando a necessidade de contratar para que em outubro eles passem pelo treinamento do Corpo de Bombeiros, precisamos aprovar o projeto, para o Executivo publicar o edital, tem prazo de convocação e recurso, para se ter a seleção final e, finalmente o treinamento. Considerando esta urgência e a necessidade de empregar e tudo mais, eu já o coloquei na pauta de amanhã para ser discutido. Seguindo o Regimento Interno da Casa, o projeto será discutido nesta quarta e na próxima quarta será feita a votação dele”.

O presidente do Legislativo foi enfático, assegurou que há também possibilidade do projeto ser discutido e votado no mesmo dia, caso um vereador faça a solicitação, embora, esteja ferindo o Regimento Interno da Casa de Leis. “Isso pode ocorrer, desde que seja 100% o plenário favorável. Um vereador sendo contra, que é uma prerrogativa dele, neste caso não entra em caráter emergencial, seguindo o Regimento Interno”.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade