CÂMARA DE PIÚMA: mais de R$33 mil em diárias para comemoração em Brasília

Vereadores de Piúma comemoram 55 anos da UVB em Brasília e a Câmara Municipal vai pagar quase R$50 mil de gastos

CARTAZ DO EVENTO

Só Piúma na região foi a Brasília com 10 vereadores participar da comemoração dos 55 anos da fundação da União dos Vereadores do Brasil a um custo de quase R$50 mil. São 33 mil de diárias, R$5.500 de inscrição e 11 mil de passagem aérea.

O evento realizado no Hotel Brasília Imperial foi organizado para comemorar os 55 anos de fundação da União dos Vereadores do Brasil. A UVB preparou um congresso nos dias 04 a 07 de novembro em Brasília/DF e milhares vereadores do país registraram presenças custeados pelos cofres de públicos. De Piúma, foram 10 dos 11, apenas Dr. Joel Rosa não foi participar do referido congresso.

De acordo com informações da procuradoria da Câmara de Piúma quando questionada sobre os valores da viagem dos vereadores a Brasília, o procurador informou que, cada diária custa em média R$3.254.00 e a passagem aérea pouco mais de R$1.000.00 cada, além do valor da inscrição R$550.00.

No valor da diária estão inclusos, o almoço, o jantar e o translado dos edis, do aeroporto ao Hotel.

Boas palestras

O vereador Tobias Scherrer de Piúma falou por telefone a reportagem afirmando que os cursos são ótimos e que está aprendendo muito. Oportunamente, disse que os vereadores iriam aproveitar a oportunidade e visitariam alguns gabinetes para trazerem emendas a cidade.

Vereador Pretinho disse que as palestras são ótimas e ele vai aproveitar para visitar alguns gabinetes de deputados e senadores

Pretinho de Piúma também disse que as palestras são excelentes e que é a oportunidade de aprender mais sobre a função dos vereadores.

Viajaram no domingo 03 e retornam amanhã,07, Bernadete Calenzani, Eliezer Dias, Geovane Bidim, Dr. Gustavo, Jonas Miranda, Jorge Miranda, Leonardo Scherrer, Negão da Colônia, Pretinho de Piúma e Tobias Scherrer.

No litoral só Piúma foi

A Reportagem entrou em contato com algumas Câmaras para saber se os vereadores também foram comemorar os 55 anos da UVB.

Em Cachoeiro de Itapemirim nenhum dos 19 vereadores marcou presença.

Anchieta desde 2015 quando a ex-presidente Dalva da Mata foi cassada e se tornou público o escândalo das diárias, os vereadores não têm mais este benefício, apenas contam com passagem aérea para viagens com fins exclusivo de trabalho.

Em contato com um vereador de Itapemirim e ele disse que os 11 de lá também não foram, como também Marataízes.

Em Iconha, as diárias são mínimas e muito bem justificadas, os vereadores também não foram.

Câmara de Alfredo Chaves não enviou vereadores, o foco é na economia dos gastos

Nenhum vereador de Alfredo Chaves foi a Brasilia no Congresso – foto/ Arquivo

Em Alfredo Chaves diárias são muito bem justificadas, para estes eventos a Casa não disponibiliza, pois o foco é economizar, a assessoria de comunicação informou que nenhum dos 11 parlamentares foi a Brasília neste evento de comemoração dos 55 anos da UVB. 

Em tempo, a Câmara de Alfredo Chaves informou que todos os investimentos do Poder Legislativo Municipal, incluindo pagamentos de diárias, são previamente estudados e estão sujeitos ao deferimento do presidente, que é o ordenador de despesas. A Casa de Leis tem como premissa uma administração responsável, com rigoroso controle de gastos, e o resultado dessa política é a composição de um órgão que trabalha com uma equipe enxuta (total de 15 servidores), sem concessão de gratificações a vereadores e apenas um assessor parlamentar para atendimento das demandas legislativas dos nove vereadores.

Na atual legislatura, o gasto com diárias tem avaliação estratégica e atinge, por ano, uma média em torno de R$ 10 mil, montante no qual estão inclusos os valores referentes também à capacitação de servidores. Como saldo dessa administração equilibrada, o Legislativo Municipal repassou à Prefeitura, somente neste ano, um total de R$ 1,2 milhão, quantia que representa mais de seis meses e meio de total economia orçamentária. Ou seja, até o momento, a CMAC já devolveu aos cofres públicos o valor de mais da metade do orçamento que recebe no ano. O repasse deverá colaborar com a execução de ações públicas em áreas prioritárias, como saúde, educação e infraestrutura.

Público alvo

Vereadores, Diretores, Procuradores, Assessores e Servidores de Câmaras Municipais, Prefeitos, Vice-Prefeitos, secretário municipais, procuradores jurídicos municipais e assessores de prefeituras municipais, estudantes e demais interessados nas matérias apresentadas estão lá comemorando os 55 anos da fundação e pagando pela inscrição R$550.00.

Compartilhe nas redes sociais

1 comentário

  • Shirlei disse:

    Agora agente começa entender onde ta os gastos. Pois uma cidade que recebe alem de seus imposto tem dinheiro e é muito do petróleo sem orla e ruas que só da pra andar pé ou de fusca. So daqui uns 30 anos depois de uma boa avaliação pra eu e minha família votar em alguém por enquanto so nulo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*