Incaper é referência em Ater e pesquisa para Centro Oeste e Norte do Brasil

Publicado em às 14:33.
Por Assessoria de Comunicação

Integrantes do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC), formado por Estados do Centro Oeste, do Norte e do Nordeste do Brasil, vieram ao Espírito Santo para conhecer as premissas para o trabalho no campo, dadas pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

Trata-se do primeiro e único consórcio entre Estados do Brasil, que abrange Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Distrito Federal, Goiás, Rondônia, Tocantins e Maranhão. Com o objetivo de fomentar a cooperação institucional e inter-regional, em todos eles são desenvolvidos inúmeros projetos com base em oito áreas prioritárias: desenvolvimento econômico e social, agropecuária, infraestrutura e logística, industrialização, educação, empreendedorismo, inovação e meio ambiente.

De acordo com o secretário executivo da BrC, Leonardo Jayme, pensando no desenvolvimento econômico dos Estados, parte do consórcio existe especificamente para um projeto de agropecuária que vem sendo trabalhado com o enfoque no fortalecimento de inspeção sanitária, pesquisa, assistência técnica e extensão rural e de regularização fundiária, para micro, pequenos e médios produtores rurais.

Ele explicou que, portanto, a vinda ao Espírito Santo foi graças ao reconhecimento nacional e internacional do Incaper, em soluções integradas de pesquisa, assistência técnica e extensão Rural. “Isso demonstra o comprometimento do Incaper como partícipe do desenvolvimento sustentável deste Estado. Precisamos avançar nesse e em outros temas em nosso Estado”.

 “Nesse contexto, queremos avançar em aspectos como a inclusão social, qualidade de vida, desenvolvimento rural sustentável, renda, fortalecimento de economia local e competitividade”, reforçou Og Arão Rubert, líder de projetos da BrC.

Durante o encontro, os coordenadores regionais do Incaper que fazem parte do quadro técnico da Gerência de Assistência Técnica e Extensão Rural do Incaper (Ater) da instituição apresentaram aos colegas experiências, inovações, casos de sucesso e alguns dos desafios superados na busca por uma produção agropecuária sustentável no Espírito Santo.

Para a diretora-presidente do Incaper, Nara Sthefania Tedesco, a ideia é continuar fazendo jus a este conhecimento. “Essa integração entre as áreas é primordial até que chegue aos agricultores. O serviço público de Ater contribui para gerar oportunidades de desenvolvimento no campo e traz resultados positivos à sociedade, em parceria com a agricultura familiar. Nesse sentido, também estamos de portas abertas para multiplicar todo o nosso conhecimento”, salientou.

Na ocasião, o subsecretário da Secretaria de Agricultura do Estado (Seag), Marcus Magalhães, lembrou que investimentos como estes, em conhecimento, só são possíveis devido à organização das contas do Estado. “As contas organizadas do Governo permitem que sejam feitos investimentos necessários para melhorar a vida das pessoas, inclusive no campo”.

Investimentos em prol da Ater

Durante o encontro, esteve presente na sede do Incaper o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Roberto Ferreira, para reforçar sobre o repasse de R$ 2 milhões do Governo do Estado para o Incaper, voltados para os investimentos em manutenção predial de aproximadamente 25 escritórios locais da instituição, distribuídos nos 78 municípios capixabas e para a compra de novos veículos, o que, segundo ele, certamente irá impactar positivamente nas condições de vida dos produtores rurais e de seus familiares.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*