XILINDRÓ: bandidos cara de pau, saquearam idosos e foram em cana em Vitória

Os golpes eram aplicados dentro de agências bancárias e lotérica. As vítimas, na maioria, idosas ou especiais. Piúma, Anchieta, Iconha, Alfredo Chaves foram alvos

Acabou para o trio que veio de Vitória para o Sul do Estado aplicar golpes em idosos e pessoas com deficiências. Rodrigo, Márcio e Helen estão presos, a disposição da justiça após uma minuciosa investigação realizada pela Delegacia da Polícia Civil e Piúma.

No comando da prisão, o delegado David Santana que contou com o apoio da Polícia Civil de Anchieta e a Polícia Militar. A prisão foi realizada nesta terça-feira, na Grande Vitória.

De acordo com o delegado de Piúma, David a equipe de Piúma e de Anchieta prendeu o trio integrante de uma associação criminosa responsável por aplicar golpes, como o da falsa recompensa, em saídas de agências bancárias e lotéricas. As vítimas, pessoas idosas ou com algum tipo de deficiência, eram observadas dentro das agências. “Após o saque bancário das vítimas e o sinal de um dos integrantes, outros iniciavam encenações que ludibriavam o paciente para facilitar a subtração. O trio foi preso após investigações que contou com o apoio do serviço reservado da 10 Cia Ind da PMES”, frisou David.

Os golpistas estavam praticando crime em toda a região serrana, em Alfredo Chaves, uma aposentada acabou perdendo todo o salário da aposentadoria, em torno de R$1.200.00.

David comentou que estava monitorando os três saqueadores e tinha inclusive o endereço dos pilantras, após o crime em Alfredo Chaves, a PC foi até a Capital e deu voz de prisão.   

Helen e Rodrigo foram autuados por estelionato contra idosos e associação criminosa. Márcio ou Cartejane, este meliante tinha duas identidades, foi autuado por estelionato contra idosos, associação criminosa e falsidade ideológica.  Rodrigo e Márcio foram encaminhados para o Centro de Detenção de Guarapari – CDP de Guarapari e Helen para o Presídio Feminino.

Fotos: PC

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*