UM BRONZE QUE VALE OURO: piumense conquista medalha em competição de Matemática e passa para segunda fase que será disputada no Ceará

Jorge Metri Miranda é filho do vereador Jorge Miranda e Guaraciara Metri, a conquista da medalha de bronze, sem dúvida encheu os pais de orgulho e acidade que fica honrada

O acadêmico em Engenharia da Computação, Jorge Metri Miranda, 26 anos, residente no bairro Tamarindo, em Piúma conquistou medalha de bronze na competição Elon Lages Lima da Associação Olímpiada Brasileira de Matemática – AOBM. O estudante acertou difíceis 15 questões da prova e ficou entre os 94 medalhistas de todo o Brasil. Ao todo foram 14 medalhas de ouro, 31 medalhas de prata, 49 medalhas de bronze.

A Competição Elon Lages Lima de Matemática é dedicada a universitários de qualquer curso e período que ainda não possuam título superior. O exame aborda temas como Álgebra Linear, Cálculo, Geometria Analítica e Matemática discreta.

O objetivo da Olimpíada é descobrir jovens com talento matemático e selecionar estudantes que representarão o Brasil em competições internacionais.

Os premiados desse ano foram convidados para participar da 2ª fase da 43ª Olimpíada Brasileira de Matemática – Nível Universitário, que será realizada nos dias 7 a 8 de fevereiro no estado do Ceará, de onde sairão os representantes do Brasil para a fase internacional.

Jorge é estudante do 7º período de Engenharia da Computação na Universidade Federal do Espirito Santo e sempre estudou em escolas públicas. Durante entrevista ao Jornal Espirito Santo Notícias, contou que cursou ensino fundamental na Escola Municipal Lacerda de Aguiar e ensino médio na Escola Estadual Professora “Filomena Quitiba”, ambas em Piúma.

Questionado sobre de como surgiu a ideia de participar do desafio, Jorge respondeu: “Eu sempre ouvi falar sobre olimpíadas de matemáticas, desde o Ensino Médio, mas não conhecia a modalidade para o Ensino Superior. Fiquei muito empolgado e resolvi participar. No começo, não sabia muito bem como me preparar, mas logo procurei, em grupos de matemática, alguém que pudesse me ajudar e acabei encontrando um professor sem o qual eu não teria conseguido. Esperava uma medalha de honra ao mérito e, quando recebi a notícia do bronze, tomei um susto e chorei muito. É difícil descrever essa conquista em apenas um sentimento. É um misto de emoções: felicidade, satisfação e o sentimento de ter realizado um sonho”, ressaltou.

Atualmente Jorge divide seu tempo entre os estudos e o estágio na Samarco Mineração em Anchieta. Disse que o estágio foi alcançado após processo seletivo rigoroso e que trabalha no setor de bussines inteligence (inteligência de negócios) na criação de dashboards e relatórios da área de manutenção, que ajudam o gestor na tomada de decisão.

Na Samarco, o nome de Jorge foi afixado no quadro Conquistas Compartilhadas e o título é o mesmo da nossa manchete: Um bronze que vale ouro!

Sem dúvida um jovem que enche Piúma de orgulho e para a família que aposta nos estudos dele para um futuro promissor.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade