Tico e Teco formam-se em Gastronomia

Dois orgulhos kennedenses na gastronomia: uma é merendeira, a outra é feirante, de tão unidas e comprometidas, ficaram conhecidas como Tico e Teco na faculdade

Duas beneficiárias formadas em Gastronomia em 2018 pelo Centro Universitário São Camilo enche a cidade de orgulho e faz valer os investimentos no Prodes – Programa de Desenvolvimento do Ensino Superior, Técnico e Pós-Graduação no Município de Presidente Kennedy.

A merendeira Jucineide Queiroz da Costa Duarte da Comunidade de Gromogol e a feirante Luci Baiense das Neves Rocha da Comunidade de Santa Lúcia, ambas se destacaram por excelentes notas e 100% de frequência. De tão unidas, tão amigas e tão comprometidas foram apelidadas de Tico e Teco.

Jucineide nasceu em uma família muito simples, na roça, as maiores dificuldades era o difícil acesso à escola depois da 4° série, o que a obrigou parar de estudar e voltar depois de 30 anos. Aos 38 anos, cursou Educação para Jovens e Adultos – EJA no Bernardino Monteiro em Cachoeiro de Itapemirim. Ela sabia o que queria.

E quer saber, tudo há uma razão de ser, a escolha pelo curso de Gastronomia vem das avós. Uma a ensinou a cozinhar aos 7 anos, a outra sempre cozinhou em festas e casamentos pela vizinhança, e ia longe sem cobrar nada. Aos 42 anos entrou para a faculdade. “Chegar em uma faculdade foi o meu primeiro desafio, fazer os trabalhos, dormir tarde e acordar cedo pra trabalhar no outro dia, em dias de chuva ter que chegar em casa a pé tarde da noite, e as dificuldades com as provas também. Não foi fácil, mas o sonho foi realizado”, disse.

Jucineide é mais uma filha de Presidente Kennedy que muda sua história de vida com o investimento do município no Prodes. E a filha, segue um caminho semelhante, está cursando está cursando o 7° período em Psicologia. “Eu vejo esse programa como uma luz no fim do túnel para quem tem vontade de estudar, mas não tem condições financeiras. Se não fosse o programa eu não teria como realizar esse sonho”.

A Reportagem tentou falar com Luci, mas o esposo atendeu e disse que estava em outra cidade, a história dela, será contata em um capitulo a parte, ela é feirante. “Eu e Luci fomos alunas com boas notas, ótima frequência, não ficamos devendo nenhuma matéria, e nós, modéstia à parte, tínhamos muita força de vontade, e estávamos sempre juntas, sempre companheiras e por isso fomos conhecidas na faculdade como Tico e Teco”, brincou.

Jucineide não quer parar mais de estudar e pelo jeito vai longe, pelo Prodes ela pode fazer até o doutorado. Para os jovens que estão fora da escola ela deixa um recado. “Vocês precisam aproveitar as oportunidades que nos é ofertado, para que possam conquistar objetivos e sonhos, e nunca é tarde para adquirir conhecimento, eu sou prova disso. Que nosso município continue investindo na educação e realizando sonhos que para muitos seriam impossíveis. Eu agradeço muito ao PRODES pela oportunidade que me deram de realizar meu sonho, e a minha família pelo apoio dado durante a minha caminhada”.

O próximo passo é montar o próprio negócio, mesmo que seja pequeno, em casa mesmo, e fazer o que mais gosta, cozinhar para as pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*