Teatro Rubem Braga completa 20 anos

O Teatro Municipal Rubem Braga, localizado na avenida Beira Rio (Guandu), em Cachoeiro de Itapemirim, completa 20 anos hoje, terça-feira (28). Desde que entrou em funcionamento, em 28 de abril de 2000, o teatro teve inúmeras apresentações nacionais, estaduais e locais, entre peças e espetáculos de música e de dança, chegando a alcançar uma média de 35 mil espectadores por ano.

Espaço público da Prefeitura de Cachoeiro e vinculado à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult), o teatro foi batizado com o nome do maior cronista brasileiro, o cachoeirense Rubem Braga. É reconhecido como um dos centros culturais mais importantes do sul do Estado, contribuindo de maneira fundamental para a produção local e para ampliar o acesso dos moradores da região a atividades artísticas e bens culturais.

Entre as páginas mais marcantes de sua história estão espetáculos com artistas consagrados, tais como “O avarento”, primeiro espetáculo nacional exibido na casa, estrelado por Jorge Dória, “Dona Flor e seus Dois Maridos”, com Marcelo Faria, além de uma apresentação com o comediante Chico Anysio.

Reforma

Atualmente, o teatro encontra-se fechado, por conta da pandemia do novo coronavírus e, principalmente, por ter ficado severamente danificado após a maior enchente da história de Cachoeiro, ocorrida em 25 de janeiro deste ano. O rio Itapemirim atingiu mais de seis metros acima de seu nível normal e inundou diversos locais do município. No teatro, a água e a lama danificaram toda a parte da plateia e equipamentos de palco e som, incluindo o piano, submerso até a altura do teclado.

Após a enchente, equipes fizeram o trabalho de limpeza do local, retirando toda a lama e os tecidos, poltronas e carpete estragados. Os objetos e materiais em condições de serem recuperados, como refletores e outros materiais cênicos, foram removidos com cuidado. O piano também foi retirado e encaminhado para restauro.

A Secretaria Municipal de Modernização e Análise de Custos (Semmac) está elaborando um projeto arquitetônico para a restauração do espaço, com a preocupação de garantir a acessibilidade do teatro, conforme preconizado pela legislação adequada, e com as melhorias necessárias para o funcionamento.

Comemoração

Em consequência disso, a comemoração, este ano, será diferente. Os 20 anos serão celebrados por meio do compartilhamento de memórias e histórias de forma virtual. Mesmo desativado, o espaço comemora duas décadas de produção cultural em Cachoeiro, e isso não pode ser apagado. Entre as ações preparadas estão um vídeo com mensagens e depoimentos de artistas, acervo fotográfico, lives, entre outras.

“Não abrimos mão de comemorar esta data tão importante do espaço que mudou a história artística da nossa cidade. O teatro é o equipamento cultural mais importante de Cachoeiro e cumpriu, brilhantemente, 20 anos de trabalho, e ainda há de continuar cumprindo. Estamos trabalhando arduamente para devolvê-lo à sociedade”, afirma a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

“Mesmo diante de tantos desafios, primeiro com a enchente e agora com a pandemia do novo coronavírus, não podemos deixar de celebrar o aniversário de um espaço da grandeza do Teatro Rubem Braga. Certamente, a história do teatro não acabará em 2020. Ainda teremos muitos anos para comemorar presencialmente”, destaca o prefeito Victor Coelho.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*