Publicidade

SEDH promove e participa de programação em comemoração ao ‘Julho das Pretas’

Considerado o mês de celebração da luta e resistência da mulher negra, devido ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, que acontece em dia 25 de julho, este mês conta com atividades e ações voltadas para esta temática. A Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) realizará e apoiará eventos que ocorrem até o dia 31, como lives e também outras atividades presenciais.

Neste sábado (24), às 17 horas, acontece a live alusiva à data com representantes de movimentos da região sul do Estado, por meio da plataforma Google Meet. Serão expositoras do evento a fundadora e coordenadora do Coletivo de Fortalecimento e Empoderamento da População Negra do Sul do Espírito Santo, Luciana Souza (Baiana); a vice-prefeita e secretária de saúde do município de Atílio Vivácqua, Graceli Estevão Silva; e da militante do Movimento de Mulheres Negras e ativista social, Marilan Araujo Deles.

Na segunda-feira (26), haverá uma solenidade no Auditório do Centro Administrativo da Prefeitura de Cariacica, às 9 horas, com o tema “Mulher Negra e Suas Militâncias – perspectivas e avanços nos dias atuais”, que vai contar com a gerente de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Secretaria de Direitos Humanos, Edineia Conceição de Oliveira, entre as participantes da mesa de abertura, além de outros nomes.

Já na terça-feira (27), a SEDH promove atividades culturais envolvendo música e poesia, além de rodas de conversa, com as internas do Centro Prisional Feminino de Colatina.

No dia 30 de julho, às 17 horas, está marcada uma solenidade alusiva à data promovida pela Prefeitura de Vila Velha, que também tem parceria com a SEDH.

Para finalizar a programação, no dia 31 de julho, haverá uma outra live com o tema “Terezas e Constâncias de hoje”, com a participação do coletivo Constância de Angola, de São Mateus, às 17 horas, por meio da plataforma Google Meet.

No último dia 17 de julho, a SEDH também prestigiou o 1° Festival de Artes Integradas de Caxambú, da comunidade quilombola Pedra Branca, em Vargem Alta, promovendo uma roda de conversa com as mulheres quilombolas.

“Julho das Pretas”

O mês de julho é marcado como o “Julho das Pretas”, dedicado a promover ações e estimular a reflexão sobre o racismo e o machismo enfrentados pelas mulheres negras em todo o mundo e também para mostrar como elas são importantes para a sociedade. 

O Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha evidencia toda a luta pela igualdade de gênero e emancipação das mulheres negras. A data foi reconhecida em 1992, no 1° Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas, realizado na República Dominicana. No Brasil, a data foi estabelecida pela Lei nº 12.987/2014, como o Dia Nacional de Tereza de Benguela, líder quilombola e símbolo de resistência e representatividade da mulher negra e indígena no País. 

No Espírito Santo, o dia 25 de julho também é comemorado o Dia Estadual da Mulher Negra, a partir da Lei Nº 10.602, de 2016.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *