Prefeito Paulo Cola promete ir às últimas consequências para defender o povo de Piúma, mas quem trair o povo, vai pagar caro

Com um discurso de respeito e amor ao povo de Piúma, o prefeito empossado Paulo Cola arrancou aplausos várias vezes. Pausado, consciente, coeso, elegante, verdadeiro, o discurso emocionou quem estava presente. “Qualquer pessoa, sem exceção, que queira me dar a mão e olhar para o povo de Piúma eu darei. Qualquer pessoa, sem exceção, que trair a confiança do povo desta cidade pagará o preço que tem que ser pago”…

Segunda dama, Rosimere, Pastor Ezequias, Paulo Cola e a primeira dama Pantila

A Câmara de Piúma empossou na manhã desta sexta-feira, 01, o prefeito eleito Paulo Cola, Cidadania, o vice-prefeito Pastor Ezequias – PMB e os 11 vereadores para o mandato de quatro anos.

A sessão especial foi realizada no plenário da Casa de Leis e contou com presença restrita de poucos familiares por conta da pandemia do novo Coronavírus. Contudo foi transmitida ao vivo pelo canal do YouTube da Câmara.

Todos os empossados fizeram os seus juramentos e o prefeito fez um belo discurso, pausado e focado no compromisso que prometeu ter para com o povo de Piúma. Você pode assistir todo o discurso na íntegra na página do jornal no Facebook.

Prefeito Paulo Cola e a mãe

O prefeito afirmou que vai lutar para que todo o povo de Piúma seja respeitado na garantia dos seus direitos. Em tempo, ressaltou o compromisso dele com a Polícia Militar, onde entrega a própria vida para defender a vida das pessoas. “Há dois anos surgiu em Piúma a possibilidade que um novo tempo começasse a surgir na nossa cidade. Pouco mais de 10 pessoas se reuniram e acreditaram numa causa que muitos julgavam impossível. Repito o que disse recentemente: as causas impossíveis são as únicas pelas quais nós merecemos lutar. São as únicas que devem ser enfrentadas. Todas as vezes que alguém me dizia que mudar a realidade da nossa gente, mudar a realidade da nossa terra era algo impossível, eu acreditava e olhava por trás das montanhas de mãos dadas com algumas pessoas que foram companheiras minhas, e, principalmente companheiras desta cidade”.

Vice-prefeito Pastor Ezequias, prefeito Paulo Cola e José Carlos, presidente da Câmara

Ainda durante o discurso, o prefeito frisou que há pouco mais de 24 anos, entrou para o serviço público, para a PM. E dos compromissos que a PM faz com o povo, o maior deles é dar a vida pelo próximo, enfrentar os perigos com o risco da própria vida. “No último dia 17 deixei a Polícia Militar, mas não abandonei meu juramento. O juramento de prestar à sociedade um serviço, mesmo que isto custe o risco da minha vida. E honrarei este compromisso, seja qual for o preço que eu tenha que pagar por isso. Seja qual for o preço político que eu tenha que pagar por isso. Honrarei os 4.161 votos e, sobretudo, honrarei a esperança que o povo de Piúma depositou, não na pessoa de Paulo Cola, mas na possibilidade de viver tempos melhores. Tempo que só pode ser construído se dermos as mãos. Qualquer pessoa, sem exceção, que queira me dar a mão e olhar para o povo de Piúma eu darei. Qualquer pessoa, sem exceção, que trair a confiança do povo desta cidade pagará o preço que tem que ser pago”.

Deixou claro o prefeito, que  Piúma pode esperar dele, e do vice, muito trabalho. “Espere de mim e do Pastor Ezequias muito, muito, muito trabalho. Dia e noite se for necessário. Vivemos um momento que é o momento sério que já custou a vida de muita gente e nós vamos enfrentar com seriedade. Cuidar de quem cuida da gente”.

O prefeito salientou que vai valorizar o servidor público. Sabe das dificuldades da classe, porém, não terá privilégios quem deixar a desejar. “Ninguém – com exceção de mim, prefeito eleito pelo povo e pastor Ezequias, na cadeira de vice-prefeito – ninguém mais é dono de cadeira nenhuma dentro da prefeitura. Vou valorizar o servidor, abraçar o servidor, dar um valor que talvez até hoje não tenha. É inadmissível um servidor público viver com menos de um salário mínimo. Não dá para esperar muita coisa de uma pessoa desta que não está motivada”, continuou o prefeito o seu discurso.

Se desejar assistir na íntegra, veja a live transmitida do Plenário da Câmara de Piúma.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*