Policiais caçam acusado de assassinato na zona rural de Mimoso do Sul durante forte operação policial

Foto: Beto Barbosa

A Operação foi realizada na manhã desta quinta-feira 23, em Mimoso do Sul, mas o bandido não foi localizado, os policiais continuam na sua captura

Foram 24 policiais envolvidos na operação Foto: Beto Barbosa

A Polícia Civil – PC com 14 policiais de Mimoso do Sul em conjunto com a Polícia Militar – PM da 15ª Cia realizou operação na cidade cumprindo mandado de prisão preventiva em desfavor de Afonso da Cruz Mota, réu no processo de homicídio contra Alexandre Barboza Neme ocorrido em 23 de janeiro deste ano.

Foto: Beto Barbosa

Oportunamente os policiais averiguaram informações relacionadas a quatro denúncias de caça, pesca predatória e furto de gado em Mimoso. A Operação contou com recursos operacionais próprios da PC e PM e helicóptero da Notaer e embarcação, envolveu dezenas de agentes das polícias. A Operação foi proposta pelo Ministério Público – MP.

Foto: Beto Barbosa

De acordo com o delegado Rômulo Carvalho com relação ao citado Homicídio, 04 pessoas já haviam sido presas pela Polícia Civil, sendo o mandante, dois intermediários e um dos executores, faltando assim dar cumprimento ao mandado de prisão do também apontando nas investigações e réu no processo, como o segundo acusado de ser o executor, Afonso.  “Foi necessário o emprego de recursos especiais devido ao fato do local no qual Afonso estaria homiziado ser de difícil acesso e de alto risco para progressão, em meio a mata às margens do Rio Itabapoana e inclusive o mesmo já havia conseguido escapar de ação anterior para a sua captura, feito na localidade de Gabiroba, Mimoso do Sul, no dia 20/05/2020, quando na ação policiais civis e militares apreenderam uma espingarda calibre 12 e vasta quantidade de munições”, ressaltou o delegado.

Foto: Beto Barbosa

Para o delegado motivou ainda ação integrada feita nesta data a informação de que Afonso estava espalhando temor na zona rural, andando armado, efetuando disparos de arma de fogo, envolvido em furtos de gado, bem como praticando caça de animais silvestres e pesca predatória. “Daí na operação também foram fiscalizados diversos pontos ao longo do curso do Rio Itapaboana no sentido de reprimir a caça e a pesca predatória, bem como reprimir a prática de crimes no interior do município”.

Foto: Beto Barbosa

O comandante da 10ª Cia, Nério Filho destacou que a operação policial foi muito importante para levar mais tranquilidade a zona rural e já está repercutindo positivamente entre os moradores, uma vez que, a ostensividade da polícia também traz maior sensação de segurança. O foragido Afonso da Cruz Mota não foi encontrado nos locais, objetos das denúncias e as polícias Civil e Militar seguirão com ações voltadas para a sua captura.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*