Publicidade

Poemas de Newton Braga recitados na voz dos Cachoeirenses Ausentes

Uma forma poética e magestosa de agardecer o poeta Newton Braga a idealizacação da Festa de Cachoeiro e a homenagem ciada por ele aos ilusrtes filhos

Iniciativa celebra os 110 anos do nascimento do criador do título de Cachoeirense Ausente Nº 1
Foto: Divulgação/PMCI

Em 1942, o escritor, jornalista e advogado cachoeirense Newton Braga (1911-1962) criou a tradição de homenagear conterrâneos que, mesmo vivendo em outras cidades, mantinham relação estreita com Cachoeiro e ajudavam a projetar o município nacionalmente, a partir de suas atividades profissionais, feitos e conquistas.

Passados 79 anos, detentores do título de Cachoeirense Ausente N° 1 foram virtualmente reunidos para retribuírem a homenagem ao idealizador da honraria.

Em uma iniciativa da Prefeitura de Cachoeiro para celebrar os 110 anos do nascimento de Newton, eles foram convidados a recitar trechos de poemas do autor, para vídeos que começaram a ser publicados nas redes sociais da administração municipal, nesta semana, às vésperas do Dia de Cachoeiro – outra criação do escritor, comemorado em 29 de junho, Dia de São Pedro, padroeiro do município.

O primeiro vídeo traz a professora Neuza Brunoro, cachoeirense ausente de 2019, recitando “Fraternidade”, uma das poesias mais conhecidas de Newton. São dela os famosos versos: “Esta sensibilidade que é uma antena delicadíssima, captando pedaços de todas as dores do mundo, e que me fará morrer de dores que não são minhas”.

Brunoro destaca a relevância de Newton Braga para a literatura brasileira, como seu legado elevou Cachoeiro a um lugar de destaque nacional e salienta o privilégio de homenageá-lo.

“É uma forma de retribuir, de maneira singela, o que Newton fez por nós. Eu só sei sentir orgulho. Orgulho de Newton e de Cachoeiro, que tem um acervo humano muito rico, composto por pessoas tão diferentes, que agregam beleza, cultura, alegrias e sonhos à história da cidade. Temos de agradecer a Newton que enxergou isso e, aonde foi, promoveu nossa cidade”, disse.

O ator Acácio Moraes Frauches, ausente de 2017, narrou o texto “Vontade”, cujo vídeo será publicado no sábado (26). “Recebi a homenagem com tanta alegria que me fez chorar. Saber que a terra onde nasci me receberia de portas abertas, foi algo espetacular e marcante em minha vida. Um sonho realizado, que pude compartilhar com meus amigos e familiares, e é maravilhoso poder retribuir essa alegria àquele que amava Cachoeiro e os seus”, expressa.

Idealizados e produzidos pela Coordenação Executiva de Comunicação Institucional, da Secretaria Municipal de Governo, os vídeos podem ser conferidos nos perfis da Prefeitura de Cachoeiro no YouTube, no Instagram e no Facebook.

Confira os cachoeirenses ausentes que participam da homenagem e as datas de publicação dos vídeos:

21/06 – Neuza Maria Brunoro Costa (2019) – Fraternidade
22/06 – Paulo de Tarso Medeiros (1995) – Batei, Lavadeiras!
23/06 – Sérgio Magalhães Garschagen (2012) – Namorados
24/06 – Michel Misse (2009) – E então, certo dia, por acaso…
25/06 – José Eduardo Coelho Dias (2018) – Motivo
26/06 – Acácio Moraes Frauches (2017) – Vontade
26/06 – Delta Madureira Filho (1992) – História Ingênua
27/06 – José Eduardo Moreira (2016) – Quando voltares
27/06 – Arnoldo Silva (1987) – Poesia sem nome
28/06 – Henrique Geaquinto Herkenhoff (2008) – Frases
28/06 – Valério Fabris (1983) – Eu te levarei
29/06 – João Batista Herkenhoff (1985) – Volta para tua casa

Confira os vídeos já publicados:

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade