PIÚMA completa 57 anos de Emancipação amanhã, conheça um pouco mais desta bela história

Nesta matéria você vai saber quem foram os prefeitos, os interventores e todos os vereadores eleitos em Piúma

Primeira prefeitura

O município de Piúma comemora nesta quarta-feira, 08 de dezembro, 57 anos de Emancipação Política. Nestas quase seis décadas muitas conquistas foram alcançadas, mas ainda há sonhos para serem realizados. O maior deles, é ver a sua orla pronta que consequentemente aumentaria muito a auto estima da cidade, o setor imobiliário comemoraria muito, indubtavelmente. Claro que existem muitos outros anseios como a Casa da Cultura, a Biblioteca de portas abertas, o hospital com a sua maternidade funcionando, a Rodovia do Contorno, uma Lei de Incentivo a Cultura, o Museu das Conchas, a infraestrutura do Polo Industrial, 100% do saneamento básico, o Mercado de Peixes funcionando, e por que não, trazer o Monte Aghá para ser todo do lado de cá.

Todos estes sonhos o jornal pontua é com base no que escuta a cada dedo de prosa com quem de fato ama a Cidade das Conchas. Mas, tudo isso são sonhos.

Uma parte da história

Resultado da primeira eleição

Toda história quando contada acaba ganhando novas versões, a cada um que reconta. Entretanto, é justo afirmar que a emancipação de Piúma foi um sonho dos moradores e de alguns políticos locais. “Impossível falar da emancipação sem citar o político e morador do distrito de Piúma, Paulo Coelho, ele foi um dos responsáveis pela emancipação de nossa cidade. No ano de 1963, Paulo Coelho, era vereador e Presidente da Câmara de Iconha, e como morador do distrito de Piúma, ele abraçou a causa da emancipação com apoio de outros moradores e políticos do Estado” contou o professor Robert Feres, um estudioso da história de Piúma.

Piúma, 1958

De acordo com Robert, o então vereador Paulo Coelho recebeu um abaixo-assinado com 565 assinaturas de moradores do distrito de Piúma pedindo a emancipação. Coube a ele, presidente da Câmara levar o pedido para a Casa de Leis e colocou em votação o desmembramento de Piúma. “Na época a Câmara era composta por 9 vereadores e o presidente só votava em caso de empate, 4 vereadores eram a favor e 4 eram contra a emancipação, durante a discussão do projeto, Paulo Coelho com muita inteligência conversou com cada um dos vereadores explicando a importância da emancipação de Piúma. No dia da votação os vereadores que eram contra combinaram de faltar a sessão. Com isso o projeto de emancipação foi aprovado e dias depois a Câmara Municipal de Iconha encaminhou o ofício N°44/63 de 6 de Junho de 1963, junto com o abaixo-assinado com as 565 assinaturas para a Assembleia Legislativa, no dia 5 de julho foi protocolado o Projeto de Lei N° 123/63 junto a mesa e no dia 21 de Dezembro de 1963 foi marcada a data da votação”, explicou Robert Feres.

Centro da cidade

Feres ressaltou também que na Assembleia Legislativa os deputados Darci de Paula Gaigher, José Parente Frota e Mário Gurgel foram os grandes defensores da emancipação de Piúma. Com isso, a Assembleia Legislativa aprovou a Lei Estadual N° 1908/63 em 24 de Dezembro de 1963, sendo publicada na Secretaria do Palácio Domingos Martins no dia 30 de Dezembro e publicado no Diário Oficial em 31 de Dezembro de 1963, a Lei passou a entrar em vigor no dia 1 de Janeiro de 1964.

Sobre o dia 08 – Dia da Padroeira de Piúma

A Lei

Há uma confusão na cabeça de muitos piumenses e também de iconhenses, sobre a comemoração da Emancipação ser no dia 08 de Dezembro e não no dia 01 de janeiro, quando a Lei 1.908 da Emancipação passou a valer.

Na administração de José de Vargas Scherrer, primeiro prefeito eleito de Piúma foi criada a Lei municipal N° 35/68 de 7 de Setembro de 1968, transferindo a data do dia do Município para o dia 8 de Dezembro, por também ser o dia da Padroeira da cidade, Nossa Senhora da Imaculada Conceição.

Os interventores

Foto: O da direita é Edgard Nunes, primeiro prefeito interventor de Piúma

Segundo pesquisas do professor Robert Feres, um apaixonado pela História de Piúma, a primeira eleição para Prefeito pós-emancipação só foi ocorrer em 1966. Com isso, de 1964 até 1966, Piúma teve prefeitos interventores. “Mesmo com a Lei entrando em vigor no dia 01 de Janeiro, o município só foi instalado no dia 06 de julho de 1964 com a nomeação do Interventor saindo no diário oficial de 16 de Julho de 1964, designando o Sr. Petronilho Batista, mas ele não chegou a assumir a Prefeitura devido a problemas de saúde, saindo então a nomeação do Sr. Elizeu Xavier Nunes, que também não chegou a assumir a função por ter a idade avançada. Depois dessas duas nomeações que não puderam assumir, o primeiro prefeito Interventor foi Edgar Nunes de Oliveira, onde assumiu a Prefeitura de Piúma por quase 2 anos. Depois de Edgar, Piúma ainda teve mais dois interventores que ficaram pouco tempo até as eleições municipais, o Coronel Djalma Borges e o Major Nadji Ulisses de Oliveira”, explicou Feres.

Conheça todos os prefeitos que Piúma teve até 2021

Tão apaixonado pela história da sua gente, que Robert Feres, embora seja professor de Educação Física está preparando um livro com detalhes da história da sua terra natal. Confira os nomes de todos os prefeitos e vereadores que Piúma teve até os dias atuais. Por quatro vezes Piúma elegeu o ex-prefeito Samuel Zuqui, o chefe do Executivo que mais administrou a cidade, Valter Luís Potratz por duas vezes e o professor José Ricardo também por duas vezes.

“Ocorrendo as eleições de 1966, se candidataram para prefeito José de Vargas Scherrer e Paulo Coelho. No dia 15 de novembro de 1966 José de Vargas Scherrer ganhou a eleição  com 778 eleitores votando, tendo 772 votos válidos. Seu Z´pe Scherrer, assim conhecido teve 408 votos contra 364 de Paulo Coelho. De 1967-1971 ele administrou a cidade. O vice prefeito foi Vivaldy dos Santos Mulinari e a Câmara dos vereadores foi composta por: Aguinaldo Layber Lima, Arnaldo Xavier Nunes, Darcy Guimarães dos Santos, Darly Carvalho, Estevão Ciciliotti, Hélio Garcia Marvilla, Jarbas Alves Bourguignon e Manoel Rodrigues de Almeida.

De 1971-1973 o prefeito foi Alcides Abrahão e seu vice José Passos Martins, a Câmara foi composta pelos vereadores eleitos: Alcy Miranda, Antônio Borges da Fonseca, David Bassul, Elias Fernandes Lima, Hélio Garcia Marvila, Vivaldy dos Santos Mulinari e Sídio Cordeiro. Vale ressaltar que Alcides Abrahão também foi vereador quando Piúma pertencia a Iconha por 3 mandatos.

De 1973-1977 o prefeito foi Elias Feres e seu vice Hélio Garcia Marvila com a Câmara dos vereadores composta por: Antônio Borges da Fonseca, Bassul Simao Neto, Gelson Luiz Mezadri, Jarbas Alves Bourguignon, Plínio Manoel Carlos, Sídio Cordeiro e Zuly Gonçalves da Silva.

De 1973-1977 o prefeito foi Hélio Garcia Marvila e seu vice Antônio Borges da Fonseca, com a Câmara dos vereadores composta por: Bassul Simão Neto, Delphino Layber, Evany da Cunha Rodrigues, Gelson Luiz Mezadri, Jairo Roca Moreira, Jarbas Alves Bourguignon e Zuly da Silva Taylor.

De 1983-1989 o prefeito foi José Isaias Moreira Scherrer e seu vice José Carlos Miranda, com a Câmara dos vereadores composta por: Arthur José Rangel Carvalho, Delphino Layber, Eraldo José de Oliveira, Joelson Bodart, José Metri, Luiz Cesar Gonçalves Mathias e Waldy da Silveira Dias.

De 1989-1992 o prefeito foi Samuel Zuqui e seu vice Jairo Moreira Rocha, a Câmara dos vereadores foi composta por: Arthur José Rangel Carvalho, Assis Debiazi Gonçalves da Silva, Delphino Layber, Jadilson Gonçalves Marvilla, Luiz Cesar Gonçalves Mathias, Paulo Cesar Ávila Bassul, Raulino Scherrer, Sandra Martins Feres, Sebastiao Rodrigues Pimentel, Valquimar Santos Bayerl e Waldy da Silveira Dias.

De 1993-1996 o prefeito foi Valter Luiz Potratz e seu vice Jadilson Gonçalves Marvilla, a Câmara dos vereadores foi composta: Alzimaira Layber Marcarini, Antônio Smider Filho, Arlécio Taylor Miranda, Assis Debiazi Gonçalves da Silva, Bernadete Maria Calenzani de Oliveira, Jocarly Coelho dos Santos, Joel Alves Rosa, José Ricardo Pereira da Costa, Maria Odila de Melo Pimentel, Max Antônio Citty e Sandra Feres Coelho.

 De 1997-2000 o prefeito foi Samuel Zuqui e vice José Isaias Moreira Scherrer, a Câmara dos vereadores foi composta por: Alfredo Taylor Junior, Arlécio Taylor Miranda, Assis Debiazi Gonçalves da Silva, Genizélio Amaral Moreira, Joel Alves Rosa, Joerval Abrahão Vargas, José Passos Martins Filho,Lenilce Carvalho Barreto, Maria Odila de Melo Pimentel, Nelson Morghetti Junior e Vergílio José da Rocha Filho.

De 2001-2004 o prefeito foi Samuel Zuqui, a legislação eleitoral começou a permitir a reeleição e Samuel se tornou o primeiro Prefeito reeleito de Piúma, tendo seu vice Vergílio José da Rocha Filho, a câmara dos vereadores foi composta por: Assis Debiazi Gonçalves da Silva, Genizélio Amaral Moreira, Joel Alves Rosa, Joerval Abrahão Vargas,José Luiz da Silva, José Passos Martins, José Ricardo Pereira da Costa, Lenilce Carvalho Barreto, Max Antônio Citty, Nelson Morghetti Junior e Regina Martha Scherrer Rocha.

De 2005-2008 o prefeito foi Valter Luiz Potratz e vice José Ricardo Pereira da Costa, a Câmara dos vereadores foi composta por: Assis Debiazi Gonçalves da Silva, Ayres Guilherme Rangel, Fernanda Taylor de Souza, Jerri Bourguignon, Joel Alves Rosa, Leonardo Nascimento Bourguignon, Nelson Morghetti Junior, Regina Martha Scherrer Rocha e Zulmira da Silva Santamarinha. Em Janeiro de 2007 o Prefeito foi afastado pela Justiça, assumindo o seu lugar o vice José Ricardo, onde ficou como prefeito interino até o final do mandato.

De 2009-2012 o prefeito foi José Ricardo Pereira da Costa e seu vice Jadilson Gonçalves Marvila. A Câmara dos vereadores foi composta pelos vereadores: André Layber Miranda, Eraldo José de Oliveira Filho,Isaias Dantas, Jorge Miguel Feres Miranda, Mário Henrique Dantas, Max Antônio Citty, Nelson Morghetti Junior, Regina Martha Scherrer Rocha e Zulmira da Silva Santamarinha.

De 2013-2016 o prefeito foi Samuel Zuqui e o vice Dr. Cleber de Souza Felippe. A Câmara municipal foi composta por: Eduardo Cesar Barreto Misságia, Geovane Bidim de Paula, Isaias Dantas, Joel Alves Rosa, Jorge Miguel Feres Miranda, Luiz Gustavo Teixeira Meyrellis, Mario Henrique Dantas, Max Antônio Citty, Paulo César Ávila Bassul, Paulo Sergio Coelho e Regina Martha Scherrer Rocha.

De 2017-2020 o prefeito foi José Ricardo Pereira da Costa, tendo como vice-prefeita Regina Marta Scherres Rocha. A Câmara municipal foi composta pelos vereadores eleitos: Antonio Carlos Soares Farias, Bernardete Maria Calenzani, Eliezer Dias Freire, Geovane Bidim de Paula, Jeferson da Silva Xavier, Joel Alves Rosa, Jonas Miranda, Jorge Miguel Féres Miranda, Leonardo Mulinari Scherrer, Luiz Gustavo Teixeira Meyrellis e Tobias Scherrer Rocha. Em 17 de outubro de 2019 a justiça afastou o Prefeito José Ricardo por suposto esquema fraudulento em licitação e superfaturamento de contrato com uma empresa de limpeza. Onde assumiu interinamente a vice-prefeita Regina Martha Scherres Rocha, ficando no cargo até o término do mandato. 

No ano de 2020 ocorreu uma eleição muito disputada, onde o candidato Paulo Celso Cola Pereira venceu por uma diferença de apenas 25 votos, assumindo a Prefeitura para a administração 2021-2024. Seu vice-prefeito foi Ezequias Ferreira do Nascimento. A Câmara municipal foi composta pelos vereadores eleitos: Bernardete Maria Calenzani, Bruno Hernandes de Freitas, Daniel Etcheverry, Elber Luiz Mulinari Loyola, Eliezer Dias Freire, Fabrício Taylor Marvila, Fernanda Taylor de Souza, Jorge Miguel Féres Miranda, José Carlos Machado de Araújo, Tobias Scherrer Rocha e Wallace Campi”. (Robert Feres).

Fotos: Acervo do professor Robert Feres

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade