Publicidade

PCES prende traficante de drogas em apartamento de luxo

Em uma coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (13), a Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) anunciou a prisão de um homem de 35 anos, suspeito de fornecer crack e cocaína pura no atacado para microtraficantes no estado. A ação foi coordenada pelo Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc) e ocorreu na quarta-feira (12) em um apartamento de luxo na Praia da Costa, em Vila Velha.

Durante a operação, os policiais apreenderam 11 kg de crack, 1 kg de cocaína pura e mais de R$ 70 mil em espécie, além de outros materiais. A prisão aconteceu logo após o suspeito realizar uma venda de drogas. O homem, que morava no apartamento com sua mãe, foi abordado quando retornava ao imóvel, carregando dinheiro em espécie, carregadores de pistola e munições.

O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, destacou a importância da operação e a qualidade do trabalho realizado pelo Denarc. “Foi uma operação muito bem trabalhada e exitosa. Esse indivíduo é um grande distribuidor de drogas na região metropolitana e movimentava cerca de um milhão de reais por semana”, afirmou.

O chefe do Denarc, delegado Tarcísio Otoni, acrescentou que o suspeito, sem histórico criminal, optou pela vida do crime em busca de dinheiro fácil. “Ele distribuía drogas no atacado para microtraficantes e manipulava grandes quantidades de dinheiro em espécie. No apartamento, encontramos uma mala com 12 kg de entorpecentes prontos para a venda”, disse.

A delegada adjunta Larissa Lacerda ressaltou que a operação demonstra o compromisso da Polícia Civil em combater o tráfico de drogas, independentemente da classe social do suspeito. O delegado Felipe Pimentel mencionou que as investigações continuarão para determinar a origem das drogas e a lavagem de dinheiro.

O suspeito, que alegou prestar serviços para algumas prefeituras, não tinha atividades laborais lícitas registradas, levantando suspeitas sobre suas alegações. Ele poderá enfrentar penas que, somadas, ultrapassam 20 anos de prisão.

A coletiva de imprensa aconteceu na Sala do Conselho da Polícia Civil, na Chefatura de Polícia Civil em Vitória, com a presença de jornalistas e autoridades.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *