Publicidade

Novo filme sobre José de Anchieta mescla documentário e ficção

Docudrama sobre missão do padre jesuíta no Brasil é transmitido exclusivamente pela plataforma de streaming Lumine

O trailer pode ser conferido aqui

Entre as figuras mais emblemáticas da história brasileira, José de Anchieta não tem sua relevância reproduzida na cinematografia nacional. Apenas uma obra — da década de 70 — traz o fundador do catolicismo no país como protagonista. Com objetivo de reverter esse cenário e resgatar a trajetória do missionário jesuíta, estreou nesta sexta-feira (17), o filme Apóstolo do Brasil, a missão de São José de Anchieta.

A produção é original da Lumine, maior plataforma católica de streaming da América Latina, que também transmite com exclusividade o longa-metragem. José de Anchieta é trazido à vida pelo ator Roger Campanhari, sob direção de Julia Sondermann e Gustavo Leite. As gravações ocorreram na Praia dos Maciéis, no Rio de Janeiro.

Especialistas como Sérgio Pachá, Guilherme Diniz, José Theodoro Menck e Junior Volcan são entrevistados durante o filme, que se baseia no premiado livro Anchieta, de Joaquim Thomaz Paiva. A trilha sonora foi composta pelo maestro André Delair, que musicou Ave Maria em tupi, a partir de uma tradução realizada pelo próprio Anchieta.

 Um dos diferenciais do lançamento é o formato escolhido: docudrama. O estilo une as linguagens da ficção e do documentário para expressar a personalidade do padre espanhol. Segundo os realizadores de Apóstolo do Brasil, a decisão ocorreu também para dimensionar os tantos aspectos de sua trajetória: missionário, pioneiro ao introduzir o cristianismo no país, dramaturgo, poeta, gramático, fundador das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, entre outras tantas iniciativas. 

“Queríamos fazer um documentário que funcionasse como panorama de sua vida, mas acrescentar um elemento dramático que sensibilizasse o público sobre o drama de sua vida. Sua solidão e sua fé viva foram elementos que poderiam somente ser retratados através da ficção”, explica o cofundador e CEO da Lumine, Matheus Bazzo. É o décimo lançamento original da plataforma de streaming, que totaliza mais de 500 horas de conteúdo — entre clássicos do cinema e produções próprias.

Reconhecimento à importância histórica

Apóstolo do Brasil surge com o propósito de a sociedade brasileira reconhecer a relevância histórica do santo canonizado por Papa Francisco. “Apesar de toda sua grandeza, Anchieta é pouco reconhecido na cultura brasileira contemporânea. Se considerarmos a grandiosidade de sua personalidade, é inadmissível que tenhamos apenas um filme, e inclusive bastante datado, sobre essa que é uma das figuras mais importantes da nossa história”, aponta Matheus Bazzo. A única obra, até então, era Anchieta, José do Brasil: de 1977, dirigida por Paulo César Saraceni e estrelada por Ney Latorraca.

O lançamento do docudrama ocorre durante a transmissão do Efeito Lumine — maior evento online sobre cinema, beleza e religião do Brasil. Quatro especialistas participaram do debate: o crítico de cinema Miguel Forlin, o ator Juliano Cazarré, o psiquiatra e escritor Italo Marsili e o mestre em Teologia sistemática e padre Lucas Matheus Mendes. O objetivo do encontro foi refletir sobre o impacto dos conteúdos audiovisuais consumidos pelos brasileiros.

Quatro séculos após sua morte, José de Anchieta traz uma mensagem de inspiração à realidade atual da humanidade, de acordo com o cofundador da Lumine. “Além de suas virtudes exemplares, ele ajudou a harmonizar a relação entre brasileiros, índios e portugueses. Foi a principal figura diplomática entre os conflitos tão sangrentos quanto comuns na formação do nosso país”, reflete. E complementa: “Em um mundo e um país tão preenchidos de conflitos, insatisfações e contendas, o exemplo de Anchieta pode ser uma luz para nos ajudar a construir um caminho de paz e reconciliação”.

Ficha técnica:

Direção: Julia Sondermann e Gustavo Leite

Produção executiva: Matheus Bazzo 

Elenco: Roger Campanhari e Sophia Yabrudi 

Entrevistas: Sérgio Pachá, Guilherme Diniz, José Theodoro Menck e Junior Volcan

Pesquisa: Junior Volcan

Produção: Lucas Mendonça e Isadora Leite

Assistente de produção: Vinícius Faria 

Direção de fotografia: Gustavo Leite 

Direção de som: Gustavo Tommaso

Direção de arte: Barbara Yabrudi 

Montagem: Gustavo Tommaso 

Design: Yuri Silva

Ilustração: Luíza Santiago

Still: Lucas Mendonça e Bárbara Yabrudi

Por João Vargas

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade