Nicolau Carone Assad é pré-candidato a prefeito de Anchieta

Nicolau Carone Assad é filho de Moacir Assad, ex-prefeito na década de 60 e irmão de Moacizinho, tio de Alexandre Assad e primo de Marquinhos, é pré-candidato a prefeito pelo PMB

O empresário Nicolau Carone Assad, 67 anos, e pré-candidato a prefeito de Anchieta pelo PMB – Partido da Mulher Brasileira. Ele esteve nesta quinta-feira, 02 na redação do Jornal e participou de uma live com a jornalista Luciana Maximo e falou sobre sua entrada na política.

Para quem não conhece Nicolau é filho de Moacir Assad, ex-prefeito de Anchieta de 1962-1966, é irmão de Moacir Carone Assad, ex-prefeito por três mandatos e primo de marquinhos Assad que também foi prefeito de Anchieta.

Segundo Nicolau, o envolvimento da família com a política se deu há mais de 60 anos e tem relação com o Santo José de Anchieta, que inclusive fez um milagre a Moacir.

“Meu pai teve um problema muito sério que nenhum médico conseguiu curar ele, e nessa época era prefeito. Eu quando criança, fui à cela do Padre São José de Anchieta e fiz uma promessa, caso meu pai melhorasse, eu iria da minha casa até a cela de joelhos, e quando voltei da igreja, vi um médico da marinha, que tinha consultado o meu pai, e o curou, contou.

Nicolau, emocionado, relatou que o pai dele após o milagre de ter sido curado pela intercessão ao padre, deu início ao processo de canonização do beato. “Dali em diante Moacir formou uma comitiva com várias pessoas e pediu o Presidente Castelo Branco para criar o Dia Nacional de Anchieta e então o dia 9 de Junho foi escolhido para esse marco, dia da morte do santo”, disse.

Empresário, Nicolau confidenciou ao jornal que jamais teve interesse em ter cargo eletivo ou se candidatar, tem negócios na cidade, mas nunca teve um contrato sequer com a prefeitura, desde muito cedo assumiu o seu lado empreendedor. “Eu comecei a trabalhar para mim mesmo aos 27 anos quando me casei e vim morar em Anchieta com minha esposa, criamos nossos filhos na cidade. Eu nunca tive pretensão na política, sempre cuidei dos meus avós e também tinha a experiência do meu pai e do meu irmão, que quando saíram da política com as mãos vazias, tiveram que vender tudo para sobreviver. Eu não queria largar o meu negócio para entrar na política, porque quando a gente entra, tem de se dedicar ao município, trabalhando pela coletividade, e consequentemente largamos o nosso negócio”, frisou.

Nicolau tem uma visão expandida para gerar empregos e alavancar a economia na cidade. “Por conta disso coloco o meu nome à disposição do PMB, para a convenção. A minha visão é o horizonte, o desenvolvimento da cidade, e caso for escolhido na convenção, me sentirei muito honrado. Há muito o que se fazer em Anchieta, é uma indústria sem chaminé o turismo e precisa de foco”, contou.

Nicolau se auto denomina desenvolvimentista e afirma que Anchieta precisa focar mais no seu potencial, que é o turismo. A título de exemplo citou o turismo religioso e agroturismo, além do turismo de praia.

Outra preocupação do anchietense é com o desenvolvimento sustentável, aproveitando as belezas do entorno das praias e interior e associando a novas possibilidades. Claro, que, falar de sustentabilidade tem de focar no meio ambiente e lembrar meio ambiente é frisar a necessidade de apostar mais no saneamento básico que acaba se transformando em saúde.

“Nós temos 23 praias em Anchieta, temos balneários maravilhosos, mas ainda assim, a cidade não explorou o agronegócio, o agroturismo e a agroindústria como deveria, e o turismo religioso. Somos a única cidade no ES a ter um santo e nada se faz de concreto para atrair visitantes a cidade. Tem muita coisa a ser pensado na nossa cidade, eu amo Anchieta de verdade e desejo ver o povo feliz”, falou.

Aposentado e bem-sucedido o empresário garante que não tem interesse em entrar para a política para fazer meio de vida, aliás, afirmou que, sua bandeira será banir a corrupção, doa quem doer.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*