Internos recuperam bonecas quebradas para crianças que fazem tratamento de saúde

A entrega dos brinquedos será realizada no mês de outubro para crianças internadas no Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória.

Bonecas quebradas ou rabiscadas podem ganhar um novo valor nas mãos de internos que participam do projeto Mundo Encantado, desenvolvido na Penitenciária de Segurança Média 1 (PSME1), em Viana. Iniciado no ano passado, o projeto que transforma bonecas quebradas em novos brinquedos tem, acima de tudo, a solidariedade como fio condutor da ação.

Destinadas às crianças que fazem tratamento no Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, em Vitória, as bonecas são transformadas com novas roupinhas e acessórios, mas antes, passam por um processo de limpeza para retirar riscos de caneta, amolecer os cabelos e demais reparos necessários. A confecção das peças está a todo vapor, com o objetivo de tornar o Dia das Crianças, comemorado no dia 12 de outubro, ainda mais especial.  Duas entregas estão previstas para os dias 13 e 27 de outubro e tem o objetivo de levar um pouco de alegria às crianças internadas no Hospital Infantil.

Inspirado na atitude da voluntária Vera Lúcia Silva Coutinho, que realiza a reforma de brinquedos e a confecção de bonecas há seis anos, o projeto Mundo Encantado ganha força e cria uma rede de solidariedade. A inspetora penitenciária que atua na PSME1, Thifani Pompeo, foi quem deu o primeiro passo para a realização do projeto na unidade prisional.

“Tudo começou quando conheci o trabalho da Dona Vera pela televisão e quis participar com doações. Tenho duas filhas, de quatro e oito anos, e comecei a separar bonecas que elas não utilizavam mais para contribuir com a ação. Foi assim que a ideia de trazer o projeto para o presídio começou. Nossa direção apoiou a iniciativa. Foi quando conseguimos realizar a primeira entrega, no ano passado, para as crianças internadas no Hospital Infantil”, explica a inspetora penitenciária.

Vera Lúcia Silva Coutinho destaca que é muito gratificante ver o trabalho crescer diariamente com o objetivo de fazer o bem. “Já faço esse trabalho há seis anos, mas tudo era muito pequeno e não tinha condições de atingir um grande número de crianças. Hoje, essa força é muito maior, graças ao empenho e dedicação dos servidores da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) em implementar essa ação como um projeto de solidariedade e de ressocialização de presos. É encantador ver como os internos se dedicam a cada dia e vão adquirindo habilidades antes não imaginadas”, diz Vera Lúcia Silva Coutinho.

Reaproveitamento

Além da reforma das bonecas, o projeto inclui também o conserto de brinquedos eletrônicos como carrinhos e jogos. Além disso, a iniciativa inclui ainda a confecção de bonecos de pano com temas diversos, como super-heróis, por exemplo, criados e costurados pelos internos da unidade prisional.

“A cada dia a iniciativa vai ganhando força e conta com o envolvimento de muitos servidores. Arrecadamos materiais como tecidos, manta acrílica para enchimentos, linhas, embalagens para presente e criamos uma rede de solidariedade. Tudo é feito com muita dedicação para que nenhuma criança fique sem presente. Esta é uma forma de ver um pouco de alegria no rosto dos pequenos, que tem enfrentado momentos difíceis para recuperar a saúde ou lutar pela vida. Por isso, qualquer material doado que contribua para o resultado da ação é muito bem-vindo”, ressalta Thifani Pompeo.

Doações

Quem desejar contribuir com o projeto Mundo Encantado pode realizar doações de bonecas e brinquedos usados, além de materiais de costura. Para isso, uma urna foi instalada na recepção do Edifício Fábio Ruschi, localizado na Avenida Governador Bley, 236, no Centro de Vitória. As doações podem ser feitas até o dia 30 de novembro.

O que doar

Bonecas e brinquedos quebrados ou sem uso, tecidos, manta acrílica para enchimentos, linhas, botões, embalagens para presente e demais acessórios de costura.

Foto/ Sejus

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*