Iases retoma visitas familiares nas unidades socioeducativas

O local da visitação foi preparado com antecedência pelas equipes das unidades

No último domingo (06), foram retomadas as visitas familiares nas unidades do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases). Suspensas desde o dia 02 de abril como medida de prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19), o retorno aconteceu tendo como base a estabilização da pandemia no Espírito Santo e o mapa de risco divulgado semanalmente pela Secretaria da Saúde (Sesa).

Nas portarias e ambientes de acesso das unidades socioeducativas foram instaladas barreiras sanitárias para higienização das mãos, sapatos e medição da temperatura. No local, espaços foram demarcados para manter o distanciamento social e evitar aglomerações.

O local da visitação foi preparado com antecedência pelas equipes das unidades. Cadeiras e mesas foram organizadas de forma a manter o distanciamento entre os adolescentes e familiares, além da disponibilização e vigilância sobre a utilização correta da máscara entre todos os presentes, incluindo adolescentes, servidores e familiares.

A retomada da visitação acontece após mais de 100 dias de suspensão. No período em que o contato presencial entre adolescente e familiares foi interrompido como medida de prevenção, a comunicação e o vínculo familiar puderam ser mantidos por meio de videochamada.

“Os adolescentes estavam ansiosos para rever suas famílias e a expectativa também era grande entre os familiares”, destacou o gerente da Unidade de Internação Norte (Unis Norte), em Linhares, Sérgio Antônio Durão de Almeida.

O gerente ainda ressaltou que a organização e o planejamento foram fundamentais para esta retomada. “A retomada foi planejada e desenhada com antecedência, desde a utilização correta dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) pelas equipes das unidades, até a organização e demarcação dos locais para manter o distanciamento e evitar aglomerações. Tudo transcorreu de forma muito tranquila”, afirmou.

Na Unidade de Internação Socioeducativa (Unis), em Cariacica, na semana anterior ao dia da visita, foi realizada uma conversa com os adolescentes, a fim de orientá-los sobre o retorno gradual. “O diálogo foi positivo e os adolescentes manifestaram anseio por este retorno presencial junto aos familiares. Além de compreenderem a importância das restrições de horário, dia e quantidade de visita por adolescente”, disse a gerente da unidade, Caroline Amado Barcelos Cruz.

As visitas poderão ocorrer quinzenalmente por familiares, amigos e outros representantes da rede de apoio dos adolescentes, para as unidades socioeducativas localizadas em municípios classificados como risco moderado ou baixo. Também será levado em consideração a classificação de risco do município de origem (residência) do visitante para o agendamento da visita.

Num primeiro momento, está autorizada a entrada de um visitante por adolescente, vedado o ingresso de pessoas classificadas como grupo de risco ou com sintomas de síndrome gripal.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*