Publicidade

Governo do Estado lança Jornada Capixaba de Ciência e Inovação

O governador do Estado, Renato Casagrande, realizou, nesta segunda-feira (23), o lançamento da Jornada Capixaba de Ciência e Inovação, durante evento híbrido ocorrido no Palácio Anchieta, em Vitória. A ação representa um marco na história da difusão científica e da inovação capixaba. Trata-se de uma integração dos eventos de Ciência, Tecnologia e Inovação que acontecem nas diversas instituições de ensino, governo e empresas capixabas. 

Com uma programação diversificada, a Jornada Capixaba será composta por diversas atividades, workshops, mostras, divulgação de editais e outros, que irão culminar na já tradicional Semana Estadual de Ciência e Tecnologia, organizada pelo Governo do Estado no mês de novembro. Este ano, o evento ganhará ainda um viés destinado à inovação, passando a ser denominada de “Semana Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação”. 

Em sua fala, o governador destacou o avanço na criação de um bom ambiente de inovação no Espírito Santo. “Temos boas perspectivas de melhora desse ambiente. Temos que apontar para as novas ações de inovação e incorporação de tecnologia. Nossa meta de desenvolvimento é proteger o que já temos e dar passos adiante para nos tornarmos um Estado referência na prestação de serviços através da inovação. Precisamos ser referência na área tecnológica e não apenas consumidor”, pontuou Casagrande. 

“Quando o governador tomou a decisão de criar a Secretaria de Inovação e Desenvolvimento, a qual tenho a honra de conduzir, colocou-se, efetivamente, a ciência, a tecnologia e a inovação na centralidade do processo de desenvolvimento capixaba. Deste modo, a concretização da Jornada e este impulso a todos os eventos que serão realizados este ano fortalecem o ecossistema de CT&I capixaba, além de aproximar parceiros e possibilitar novas oportunidades de identificar talentos e projetos para a construção de um futuro próspero para todo o Espírito Santo”, destacou o secretário de Estado, Tyago Hoffmann. 

O subsecretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Denio Rebello Arantes, apresentou os objetivos e a programação da Jornada Capixaba de C&I, e destacou que a jornada é, ainda, “um compromisso com o manifesto da Mobilização Capixaba pela Inovação (MCI), uma ação conjunta e alinhada de atores locais para criar condições que estimulem a inovação no Espírito Santo”.

Estão previstos 21 eventos, entre os meses de agosto e dezembro, contabilizando quase 900 horas de conteúdo sobre projetos de pesquisa, extensão, inovação e empreendedorismo. Os eventos que compõem a Jornada Capixaba de Ciência e Inovação têm o potencial de alcançar mais de 270 mil estudantes, entre ensino médio, técnico e superior, além de professores da rede pública estadual e superior. 

Na ocasião, também foram anunciados editais e chamamentos públicos ligados à Semana Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. 

“O trabalho da Fapes com o lançamento de editais regulares, como o Pibices, Procap Mestrado e Doutorado, PPAGRO, Pic Jr, e tantos outros, fortalecem o objetivo do Governo do Estado em difundir a ciência e a tecnologia entre os jovens capixabas. Isso porque é através desses editais que a Fundação investe na geração do novo conhecimento por parte dos pesquisadores e, principalmente, na popularização da área entre os estudantes do ensino básico, graduação e pós-graduação para que eles se tornem futuros cientistas. Na área da inovação, a Fapes também atua fortemente com os programas SEEDES e Centelha-ES que serão lançados em breve”, afirmou a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), Cristina Engel. 

O lançamento da Jornada teve como finalidade ainda dar foco às instituições de ensino e pesquisa, além de entidades de apoio que são responsáveis pela manutenção, potência e existência da Ciência Capixaba. A integração dos eventos de Ciência, Tecnologia e Inovação das ICTs (Instituições de Ciência e Tecnologia), IES (Instituições de Ensino Superior) e outros parceiros em uma comunicação conjunta é um marco para a história da difusão científica e de inovação capixaba. 

O reitor do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Jadir Pella, destacou que a Jornada possibilita a divulgação do que é produzido de pesquisa, extensão em ciência, tecnologia, empreendedorismo e inovação no Espírito Santo. “O Ifes está presente nesse movimento com a tradicional Jornada de Integração e se coloca mais uma vez como potencial produtor e difusor da ciência, e dessa forma conseguimos caminhar para um futuro de integração e que fomenta a inovação na nossa sociedade”, disse. 

Jadir Pella falou ainda sobre o projeto do Centro de Inovações do Ifes, que será implantado no imóvel dos antigos Galpões do IBC, em Jardim da Penha, na Capital. “Esperamos poder contribuir para atender às necessidades da comunidade para o desenvolvimento econômico e social sustentáveis. Ciência, Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Economia Criativa são alguns dos temas hoje discutidos no mundo inteiro – e também no Espírito Santo – como mobilizadores de competências necessárias para nosso futuro”, completou. 

A presidente da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes), Cristhine Samorini, destacou que a inovação e o desenvolvimento de novas tecnologias são temas prioritários na entidade. “Acreditamos que inovar é fundamental para que a nossa indústria capixaba se fortaleça e ganhe competitividade. O lançamento da Jornada Capixaba de Ciência e Inovação é mais um passo para que juntos, setor privado, poder público e academia, possamos tornar o Espírito Santo cada vez uma referência para o País”, ressaltou. 

“Da mesma forma que empresas de diversos segmentos estão adotando tecnologias para trazer inovação aos negócios, a indústria de petróleo e gás tem feito avanços importantes. É nessa linha que a Petrobras está se reinventando a cada dia e temos desenvolvido iniciativas como a utilização de Impressora 3D, óculos de realidade aumentada e o Edital Petrobras Conexões para Inovação. Independente de qual segmento falemos, teremos bons exemplos na indústria capixaba devido ao incentivo e ao ambiente tecnológico propício”, declarou o gerente geral da Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo da Petrobras, Cesar Cunha de Souza. 

Instituições envolvidas

– Governo do Estado do Espírito Santo, por meio das Secretarias de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), Educação (Sedu) e de Gestão e Recursos Humanos (Seger), Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), e Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes);

– Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC);

– Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae);

– Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes);

– Sistema S;

– Instituto Evaldo Lodi (IEL);

– Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI);

– Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap);

– Rede Gazeta de Comunicações;

– Salão do Inventor;

– Associação Brasileira dos Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores (Abravei);

– Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Estado do Espírito Santo (Sinepe-ES);

– Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes);

– Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes);

– Centros Estaduais de Educação Técnica (CEET) Talmo Luiz Silva e Vasco Coutinho;

– Universidade Vila Velha (UVV)

– Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (Emescam);

– Faculdade do Centro Leste (UCL);

– Centro Universitário do Espírito Santo (UNESC);

– Faculdade Multivix;

– Faculdade do Vale do Cricaré (FVC);

– Rede de Ensino Doctum;

– Centro Universitário Faesa;

– Centro Universitário Salesiano.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade