Gabigol destruiu o suposto sonho do River, emplacou o próprio nome trazendo o título para o Ninho do Urubu

Foi, indiscutivelmente a final, é pra cantar mesmo o hino: Uma vez Flamengo, sempre flamengo…

Um jogaço de pocar! De pocar mesmo, mais uma vez o Gabigol resolveu o sofrimento faltando menos de cinco minutos para o fim da final no Peru, ele chegou e mostrou como é que mata o jogo. Ele destruiu, virou de cabeça para baixo o estádio. Mengo! Até os contrários reconhecem que esta vitória é do Brasil, e Jesus estava lá o tempo todo, lavando a alma.

Campeão da Copa Libertadores em 1981, o Flamengo conquistou seu bicampeonato do torneio continental na raça. De forma dramática, o time brasileiro virou sobre o River Plate nos acréscimos do segundo tempo, com dois gols do atacante Gabriel, e venceu por 2 a 1 no Estádio Monumental de Lima, no Peru, neste sábado. O atacante colombiano Rafael Borré fez o gol do time argentino. “Mais uma demonstração de que o time do Flamengo mesmo nos últimos minutos sempre foi assim, pode acreditar. Gosto do Flamengo em final perdendo, sempre foi diferente sempre, sempre o resultado veio.  Em 1992 eu estava no Maracanã numa final do Brasileiro quando desabou a arquibancada com um público recorde que entrou para o livro do Guines, 200 mil pessoas no estádio, eu vi tudo que precisava ver, portanto, eu tinha certeza de que hoje, não me decepcionaria, mais uma vez, o Flamengo mostrou o que é ser Flamengo. Demais, e o Gabigol é a nova revelação do momento, virou o super-herói nacional e hoje, neste jogo confirmou porque lhe é atribuído este título. Show, mengo até morrer”, brincou o aniversariante flamenguista que ficou aflito até os 53 minutos, achou que não ia ganhar o presente da Libertadores.

Lindo lindo lindo, no início, o primeiro gol do River instigou o Flamengo a virar o placar na raça, quando ele decide mostrar que o título era por merecimento dele. É o u é.   

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*