Faltam auxiliares de dentista em Piúma

O vereador de Piúma Tobias denuncia no MP falta de auxiliares de dentistas o que prejudica o serviço odontológico a população

O vereador Tobias Scherrer de Piúma protocolizou, na tarde desta terça-feira (23) uma denúncia no Ministério Público do Espírito Santo – MPES e na Câmara de Vereadores sobre a falta de auxiliares de saúde bucal em quatro unidades de saúde em Piúma: Portinho, Niterói, União e Nova Esperança.

De acordo com o vereador, as unidades de saúde têm os dentistas, os materiais, os equipamentos, ou seja, toda a estrutura necessária para o tratamento odontológico, porém, não possuem auxiliares de saúde bucal, e com a falta desses, o odontólogo não consegue atuar como deveria. Além disso, Tobias Scherrer afirma que o auxiliar de dentista não pode ser contratado de qualquer maneira, esses precisam passar por um processo seletivo, o processo já foi aprovado desde meados do ano passado, contudo, decorrente de um descaso do poder público municipal, não foi posto em prática. “O processo seletivo já foi aprovado, já foi lançado no edital, mas o prefeito não executa as devidas contratações, com isso quem perde é o munícipe. Tratamento odontológico, a gente sabe que é caríssimo, nem todos têm condições financeiras de contratar”, frisou o vereador.

O vereador chama a atenção para outro fator que merece ser destacado, o município perde receita de convênios com o governo do Estado quando não faz o cadastramento dos funcionários de carreira. “Esse cadastramento não está sendo realizado, uma vez que esses funcionários não existem, e isso decorre em uma perda de recursos importantes para a população”.

Para Tobias, a situação é um descaso imenso, principalmente porque o poder municipal está tomando outras questões como prioridades. “A população acaba sendo a maior prejudicada, uma vez que o serviço odontológico está comprometido e o município paga por dentistas que não efetuam o tratamento que a população necessita por falta de profissionais auxiliadores, a população não pode ficar desassistida dessa forma”.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*