Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home3/esnotici/domains/espiritosantonoticias.com.br/public_html/wp-content/themes/layout_2019/single.php on line 11

Estado solicita ajuda financeira do Governo Federal para reconstrução de cidades atingidas pelas chuvas

O governador do Estado, Renato Casagrande, se reuniu, na manhã desta segunda-feira (3), com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, em Brasília-DF. Ao lado da bancada federal capixaba, o governador solicitou a ajuda financeira do Governo Federal para a reconstrução das cidades atingidas pelas fortes chuvas de janeiro. De acordo com o relatório entregue ao ministro, o prejuízo estimado no Espírito Santo foi de R$ 666.811.746,91. Casagrande protocolou ainda um ofício solicitando o repasse de R$ 667 milhões em verbas federais para ações de reconstrução.

No total, 639 edificações e 221 pontes foram destruídas ou danificadas pelas chuvas, além de 199.320 metros quadrados de estradas, rodovias e contenções. Foi estimado um prejuízo de R$ 71,05 milhões em edificações privadas, outros R$ 74,79 milhões em edificações públicas e mais R$ 520,95 milhões em danos à infraestrutura.

O relatório da Defesa Civil Estadual aponta ainda que 39 municípios e 60.605 pessoas foram afetadas pelas chuvas no Espírito Santo. O primeiro impacto do desastre aconteceu no final da tarde do dia 17 de janeiro. O segundo impacto ocorreu no dia 24 seguinte. Foi decretado estado de Calamidade Pública em seis municípios e de Situação de Emergência em outros 16. O agravamento do cenário de desastre ocorreu nas regiões sul e do Caparaó, bem como em algumas cidades das regiões serrana, norte e noroeste do Estado.

Durante o encontro, Casagrande agradeceu ao Governo Federal pela sua atuação na resposta ao desastre e enfatizou a importância também nos trabalhos de reconstrução do Espírito Santo:

“Primeiro meu agradecimento ao Governo Federal e ao ministro Canuto, que estiveram conosco desde o início com o major Braun e com o Exército. Tivemos enxurradas e áreas de inundação. Tivemos perda de vidas e habitações. Queremos ajudar os municípios a montarem seus planos de trabalho. Vamos fazer a montagem de um escritório liderado pela Defesa Civil, com participação do DER-ES. A participação do Governo Federal é fundamental. Nosso prejuízo total é de quase R$ 667 milhões. Sabemos que o Governo Federal não dará todo esse montante, mas é importante que conheçam a nossa situação”, apontou o governador.

O ministro do Desenvolvimento Regional afirmou que o Governo Federal dará prioridade às demandas mais críticas para a população. “Gostaria de nos solidarizar com todas as vítimas e parabenizar o trabalho feito pelo Governo do Estado. Tivemos a oportunidade de estar lá no domingo [dia 26 de janeiro] e vimos a situação. Precisamos trabalhar com muita cautela e precisão para agir. Não existe uma pré definição da divisão dos recursos anunciados de quase 1 bilhão de reais”, afirmou.

De acordo com Canuto, a liberação desses recursos vai demandar uma análise rigorosa. “Não significa que quem chegar primeiro vai receber primeiro. Será feito de forma cautelosa. Não é uma corrida de demandas. Nossa equipe vai fazer o possível para priorizar o que é mais crítico e o grau de sofrimento das pessoas. A questão não é apenas números, mas vamos olhar o que aquele problema está causando na população’, disse o ministro.

Casagrande lembrou que o Governo do Estado iniciou o trabalho de recuperação das cidades atingidas. “Já estamos fazendo algumas obras emergenciais, como a reconstrução de pontes. A bancada federal tem sido uma parceira importante. Estaremos com o ministro [da Economia] Paulo Guedes nesta quarta-feira (5) e queremos colocar nossa Defesa Civil inteiramente à disposição. Temos mapeadas todas as áreas de risco dos 78 municípios. Esse é um trabalho permanente que temos que fazer”, frisou o governador capixaba.

Participaram também do encontro o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel André Có; o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas; o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), major Armin Braun; o coordenador da bancada, deputado federal Josias Da Vitória; além dos senadores Marcos do Val, Rose de Freitas e Luiz Pastore; e os deputados federais Ted Conti, Lauriete, Sérgio Vidigal e Soraya Manato.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*