Publicidade

CORRIGINDO: acusado de matar Zezinho foi preso numa casa de praia em Lagoa Danta/Marataízes

L.  foi denunciado pelo Ministério Público – MP como suspeito do assassinato contra Zezinho cometido em outubro de 2020. Ele, a mulher, o cunhado e esposa, mais cinco crianças estavam na casa no balneário

O detido foi levado à Delegacia de Polícia Civil de Marataízes

Acabou em cana L. H. M. R, 20 anos, acusado de assassinar José Renato
Rodrigues, 26 anos, o Zezinho, em frente a um Quiosque no início da Praia de Piúma, no dia 04 de outubro de 2020.

A justiça expediu mandado de prisão em desfavor de L que figura como acusadodo homicídio contra Zezinho ocorrido no ano passado.

A Polícia Civil – PC recebeu informações de que o denunciado estava
escondido em uma casa na localidade de Lagoa Danta, onde ostentava com maços de dinheiro, segundo informações repassadas a PC.

A polícia ainda apreendeu cocaína, nove celulares, seis gaiolas com pássaros e uma quantia de R$1.500.00

Segundo a PC, Na manhã desta sexta-feira, 16, L foi surpreendido com a Presença dos policiais civis que, de posse do mandado de prisão foram constatar no endereço onde estava com o cunhado, a esposa, a mulher do cunhado e cinco crianças de mais ou menos 06 de idade, todos prontos para ir à praia.

Durante a prisão, L não reagiu. A policial chegou a pé para confirmar se era
ele mesmo o inquilino da casa de praia. Ao chegar próximo constatou, sacou da pistola e deu a ordem de prisão. Ele não teve tempo de reagir.

Na casa ainda foram encontrados um prato com cocaína, chegando a pesar quase 500gms, material para embalo, cinco gaiolas de pássaros silvestres sem anilha, uma quantia de R$1.500.00 e vários parelhos celulares.

L estava escondido e traficando em Lagoa Danta, mas acabou no camburão, ele e o cunhado. A tarde de praia ficou para outra ocasião, todos foram conduzidos à Delegacia da Polícia Civil de Marataízes, onde foi lavrado o flagrante de tráfico de drogas e entregue o mandado de prisão com o bandido acusado de assassinato.

O criminoso foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória – CDP de
Marataízes onde vai aguardar o julgamento pelos crimes cometidos.

 

L estava escondido nesta casa de praia em Lagoa Danta

Era foragido

O homem preso na casa de praia em Lagoa Dantas, acompanhado com a esposa, o cunhado, a cunhada e as crianças estavam foragido de Piúma e contra ele fora expedido um mandado de prisão pelo crime de homicídio.

A PC informou também que ele responde por outra tentativa de homicídio e também por tráfico de drogas.

Fonte

O jornal teve acesso a uma informação cuja fonte não será revelada de que L, foi visto no local do crime e no dia por diversas testemunhas. E minutos antes de ocorrer os disparos teria sido avisado que a vítima estava no referido quiosque. No dia do assassinato ele foi perseguido pelas ruas por sobrinha da vítima.

Diferenças

Fonte: Site Jusbrasil

  • SUSPEITO (ou investigado) é aquele em relação ao qual há frágeis indícios, ou seja, há mero juízo de possibilidade de autoria.

  • INDICIADO: é aquele que tem contra si indícios convergentes que o apontam como provável autor da infração penal, isto é, há juízo de probabilidade de autoria.

  • ACUSADOrecebida a peça acusatória (denúncia ou queixa-crime) pelo magistrado, surge a figura do acusado.

A lei de abuso de autoridade

A Lei de abuso de autoridade 13.869/19 proposta pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Sérgio Moro e promulgada em dezembro daquele ano, com vetos pelo Congresso Nacional, entre outros pontos, proíbe a divulgação de imagens por policiais e servidores públicos membros dos poderes legislativo, executivo, judiciário e Ministério Público.

Com base nesta lei o portal retirou o nome do acusado e foragido de ter cometido o crime contra Zezinho. Porém, a mesma lei dispõe que, no caso de criminosos foragidos e com mandado de prisão em aberto, a imagem e o nome devem ser divulgados para ajudar a polícia a encontra-lo e prendê-lo.

O Portal retirou o nome, apenas para evitar problemas com a família do detido.

O crime

 

Zezinho foi assassinado no dia 04 de outubro em Piúma

O peixeiro José Renato Rodrigues, 26 anos, residente no Porto, em Piúma foi covardemente assassinado na madrugada de domingo, 04 de outubro com oito tiros, em frente a um Quiosque, na orla da Praia, em Piúma.

Um homem vestindo moletom e capuz na cabeça chegou por trás do quiosque pela praia e já disparando contra José Renato que caiu de costas na calçada, ele foi alvejado com seis tiros e depois já no chão, com mais dois que o mataram na hora.

Uma testemunha que preferiu não se identificar disse que José Renato estava no Mercadinho, ao lado do Edifício Polonini 02, ele tinha acabado de comprar uma bebida e voltou para Quiosque, onde estava uma multidão, exatamente as 23h57. Às 0h02 o assassino o matou.

De acordo com a tia de José Renato, Ruana Ávila, a Ruainha, o sobrinho tinha acabado de chegar de Iconha ao local do crime com a namorada. Minutos antes, ela o abraçava quando saiu para ir ao bar em frente chamar a sua namorada e ouviu os tiros e viu a correria.

Ruaninha ao perceber que o matador havia descarregado a arma em cima do sobrinho saiu pela praia correndo atrás dele e depois pegou o veículo e tentou alcança-lo, mas o assassino entrou pela rua da Academia Assis Debiazi correndo a pé e desapareceu.

Ruaninha garantiu que o crime não tem relação com o tráfico de drogas, Zé Renato não devia nada ao assassino. O sobrinho havia se envolvido em uma confusão há uns 20 dias em Itaoca, no último American Pie, rock clandestino que estava rolando no balneário de Itaoca.

Ruaninha contou que o sobrinho não estava saindo muito de casa porque o pai está em sofrendo com uma depressão, e ele está ajudando a cuidar. Neste sábado José Renato chegou a convidar o pai para dar uma volta com ele, mas o pai não quis ir por não estar se sentindo bem. Há três dias, o pai de José Renato resolveu ir residir na casa da mãe para receber mais apoio emocional, a morte do filho será mais uma etapa difícil para o pai enfrentar.

Com os tiros houve muita correria e uma mulher que estava com os amigos de José Renato acabou quebrando um dedo do pé ao sair correndo.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *