Publicidade

CRIME PASSIONAL: ex-marido é suspeito de matar a ex-mulher e o caseiro a tiros em um sítio em Muqui

A polícia trabalha com a hipóste de crime passional. O ex-marido é procurado pela polícia como suspeito do duplo homicídio

O caseiro Carlos Pastor Neto, 48 anos e Maria das Graças Xavier Nalim Franzoni, 47 anos, que trabalhavam no Sítio da Dona Nelinha, na Comunidade de Santa Rita (ES 177 – Rodovia que liga Muqui X Mimoso do Sul) foram assassinados a tiros, na noite desta quarta-feira, 14, na casa do caseiro.   

Carlos também é cantor da dupla Carlos e Roniel de Muqui e muito conhecido na cidade, tanto quanto Graça.

Carlos e Graça não eram casados, apenas trabalhavam como caseiros no sítio. O ex-marido dela estava desconfiado que eles estavam mantendo um relacionamento amoroso e não aceitava o fim do casamento.

De acordo com o Boletim Unificado – BU, o pai de Carlos, o senhor Pedro Pastor Neto contou que mantinha contatos com o filho todos os dias, e, ontem não conseguiu falar com ele, o que o motivou ir até o Sítio onde o crime ocorreu.

“Eu e o meu filho sempre mantivemos o contato pelo celular, e hoje eu liguei para ele por volta das 15h00 e ele não atendia a ligação, então esperei mais um pouco, porém ele não retornou a ligação, e eu já fiquei preocupado e liguei novamente várias vezes seguidas e ele não atendia, resolvi ligar para a minha neta Marcela, e ela também não sabia do pai dela, e então eu liguei para a ex-esposa dele, e ela também não sabia a respeito de Carlos, então, como eu não consegui contato e ninguém sabia dele, eu vim de onde eu moro para ver se ele estava bem, porque, havia alguma coisa de errado, pois, ele nunca deixou de atender ou retornar uma ligação minha ou da mãe dele. Viemos eu e meu genro até ao sítio para verificar como ele estava, assim que chegamos por volta das 23h52, vimos as luzes da casa todas acesas, a porta de entrada aberta, e quando eu fui me aproximando da porta de entrada eu vi o corpo do meu filho caído no chão da casa, com o rosto todo cheio de sangue, imediatamente eu liguei para o 190 para acionar a polícia”, relatou Pedro Pastor Neto pai de Carlos.

A Polícia Militar – PM foi acionada imediatamente e descobriu o segundo corpo dentro da residência, também com sinais de perfurações de projéteis de arma de fogo.

O crime pode ter relação com ciúmes e o principal suspeito é o ex-marido da mulher assassinada junto com Carlos.

A reportagem apurou que há uns vinte dias antes, o ex-marido de Graça , conhecido como Rogério Frazoni teria ligado para a ex-esposa de Carlos dizendo que estava desconfiado de que Carlos e Graça estariam tendo um caso, e que era para eles resolverem logo isso. E que estava rolando um boato na cidade que Graça teria se separado de Rogério e ele não aceitava o fim.

A Polícia Militar – PM já enviou equipes para o local e nas proximidades onde o duplo homicídio ocorreu. O ex-namorado de Graça está sumido e é procurado pela Polícia.

Diligências estão sendo realizadas na cidade e a PM reforçou as equipes com a Força Tática, Serviço de Inteligência e Viaturas a fim de prender o homem que teria ameaçado a ex-namorada há cerca de 20 dias. Não há testemunhas, local de área rural, sem nenhum tipo de imagens, a ocorrência já foi remetida a Polícia Civil para instaurar o inquérito e apurar este crime que pode ser passional.

A perícia foi ao local na madrugada desta quinta-feira (15) e após os trabalhos dos técnicos, os corpos foram removidos e levados para o Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim onde forma necropsiados e liberados para sepultamento.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *