Corpo de jovem que desapareceu ao entrar no mar é encontrado no ES

Cauã de Souza Moreira desapareceu na quinta-feira (6). Ele estava na praia com familiares quando decidiu entrar no mar e acabou não voltando mais

O corpo do jovem de 18 anos que desapareceu no mar enquanto nadava com o irmão gêmeo, em Fundão/ES, foi encontrado na manhã desta sexta-feira (7), na Praia da Costa Azul, no mesmo município. 

Cauã de Souza Moreira desapareceu na quinta-feira (6). Ele estava na praia com familiares quando decidiu entrar no mar e acabou desaparecendo. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, as buscas foram retomadas nesta manhã e a perícia da Polícia Civil foi acionada após o corpo ser encontrado. 

Outros casos de afogamento na região

Uma moradora da região, que preferiu não ser identificada, contou à equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV, que nos últimos três anos, três pessoas morreram afogadas na mesma praia. Ela também reclamou da falta de guarda-vidas no local.

“No mesmo lugar, morreram três pessoas. Tudo turista que veio de fora e não conhece a praia. Neste caso, era para a prefeitura providenciar salva-vidas”, disse.

A Defesa Civil de Fundão informou que conta com 13 guarda-vidas atuando em Praia Grande, com bases de apoio em pontos de maior movimento. Disse ainda que os locais mais perigosos e isolados possuem placas indicando o risco de afogamento.

“Assim que a Defesa Civil foi acionada, o gerente do órgão juntamente com bombeiros, guarda-vidas e a equipe de mergulho chegaram ao local em dez minutos para o resgate”, disse a corporação em nota.

A prefeitura de Fundão lamentou o ocorrido e disse se solidarizar com a família da vítima. A administração reforçou a importância da população de preservar as placas indicativas de afogamento, não entrar na água em locais com sinalização de perigo, não ultrapassar a marca da cintura e estar sempre em locais com maior movimento de banhistas.

Número de afogamentos no ES cresceu em 2021

De acordo com tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Carlos Wagner, desde o início do Verão, mais de dez pessoas morreram afogadas no Estado.

Ainda segundo o tenente-coronel, cresceu o número de afogamentos de 2021 para 2020. No ano retrasado, 115 pessoas morreram afogadas no Espírito Santo. No ano passado, o número ultrapassou a marca de 115.

“Nós estamos terminando as estatísticas em relação ao ano de 2021, mas o fato é que houve a ultrapassagem do número registrado em 2020”, explicou.

A maioria dos afogamentos, de acordo com o Corpo de Bombeiros, envolve crianças em piscinas, cachoeiras e lagos. Por isso, é importante sempre ficar atento.

Foto: Divulgação

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade