Coronavírus: Ales realiza ações para prevenir disseminação

Atividades estão mantidas, mas casa adotou medidas para evitar disseminação de casos

Quem chega às recepções da Assembleia Legislativa (Ales) já pode fazer uso do álcool em gel disponível em dispensers distribuídos nos acessos à Casa. Essa é uma das ações derivadas do Ato 2.794 da Mesa Diretora, publicado no Diário do Poder Legislativo (DPL) ontem, nesta segunda-feira (16), com as medidas de prevenção à infecção e propagação do novo coronavírus.

Servidora da recepção Arcelisa Eugenia Batista Breder, além do álcool em gel, decidiu reforçar as medidas de proteção já que está no grupo de risco. “Tenho imunidade baixa, então tenho que me proteger mais. Uso álcool em gel o tempo todo, tenho na bolsa, e uso a máscara”, disse.

“É um dever de todo cidadão proteger a vida dos outros e a própria. A Assembleia está adotando um ponto de partida importante e deveria ser multiplicado por todos os Poderes”, disse o jornalista Rubens Gomes, que aproveitou para desinfetar as mãos com álcool em gel na saída de um compromisso no prédio do legislativo.

De acordo com o diretor de Infraestrutura e Logística, Luiz Antonio Romeiro Iannuzzi, por enquanto são 12 dispensers de álcool distribuídos nos acessos ao prédio e em pontos de maior circulação de pessoas, mas a Casa já está em processo de aquisição de mais equipamentos para ampliar a cobertura.

Galerias

Outra mudança visível estava nas galerias do plenário Dirceu Cardoso na primeira sessão ordinária da semana. Os espaços de onde o público pode acompanhar as atividades parlamentares permaneceram fechados. Apenas a equipe da TV Assembleia teve acesso ao local para a transmissão dos trabalhos. O mesmo aconteceu nas galerias dos plenarinhos, onde são realizadas as atividades dos colegiados parlamentares. O acesso do público só será retomado caso uma nova decisão da Mesa Diretora revogue o ato que está em vigor.

Posto de Identificação

No Posto de Identificação, um dos serviços mais procurados do Espaço Assembleia Cidadã, o movimento nesta segunda foi menor que o registrado normalmente, quando há uma média de 45 atendimentos. Foram contabilizadas cerca de 10 faltas aos agendamentos.

O chefe do posto, Jorge Moraes, disse que não é possível afirmar que o número menor de comparecimentos tem relação com a pandemia, mas informou que já oficiou ao chefe do departamento de Identificação da Polícia Civil solicitando orientações, além das já recomendadas, no intuito de ampliar as medidas de proteção. Uma das ações que podem ser adotadas é a redução de atendimentos diários para evitar aglomeração de pessoas.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*