Publicidade

Com relatoria de Rose, Senado aprova projeto que prorroga durante a pandemia validade das prescrições médicas para gestantes e puérperas

A iniciativa permite ainda o uso de formulários eletrônicos e facilita o acesso dessas mulheres a cuidados intensivos e a internações em leitos de UTI

O Senado Federal aprovou nesta terça, 27, projeto (PL 2442/20) para humanizar a rotina das gestantes e puérperas durante a pandemia da covid-19. A proposta, com relatoria da senadora Rose de Freitas (MDB-ES) e autoria da deputada federal Jandira Feghali, prorroga – para essas mulheres no pré-natal e no pós-parto – a validade das prescrições médicas e os pedidos de exames complementares de diagnóstico, enquanto durar a crise do coronavírus.  

A iniciativa permite ainda o uso de formulários eletrônicos e facilita o acesso de gestantes e puérperas a cuidados intensivos e a internações em leitos de UTI.

Em seu relatório apresentado ao plenário do Senado, a senadora Rose enfatizou que, “de fato, entre os públicos mais vulneráveis durante a pandemia, estão as mulheres, notadamente em razão de seu papel de cuidadoras de crianças, idosos e enfermos, mas também pelos maiores riscos de violência doméstica e sexual”, ressaltou.

Rose também registrou que “estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, mostrou que as gestantes com covid-19 apresentam risco aumentado de desenvolver as formas graves da doença, de serem admitidas em UTI e de necessitarem de alguma forma de ventilação”.

“Nada mais razoável, portanto, que elas tenham acesso facilitado ao necessário suporte clínico caso venham a contrair a enfermidade”, pontuou a senadora.

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *