Casario antigo de Cachoeiro é tema de mostra na escola Áttila de Almeida Miranda

Belo trabalho da Escola Átilla em Cachoeiro, traz a memória o tempo, a história, as lembranças

Parte do casario antigo de Cachoeiro de Itapemirim ganha cor e forma na primeira mostra de fotografias da escola estadual Áttila de Almeida Miranda, no Vila Rica. Alunos do terceiro ano do matutino estão à frente da produção, que incluiu um trabalho artístico, de captar imagens do estado atual dos imóveis e histórico, de pesquisa do passado de cada uma.

O resultado é a mostra “Olhares sobre a cidade: um registro histórico e fotográfico de Cachoeiro antigo”, que fica exposta a partir desta sexta (09), às 8h, no pátio da escola e inclui um acervo com fotografias 20×30 cm de 24 casas antigas, ainda não tombadas, exceto o Centro Operário e de Proteção Mútua, mas que, sem dúvida, fazem parte de páginas de um passado ainda pouco documentado e presente no itinerário de centenas de cachoeirenses que ainda podem apreciar as casas.

Em baixo de cada uma, os estudantes incluíram uma breve pesquisa sobre sua situação atual do imóvel, a data de construção e um pouco sobre moradores. Os resultados foram registrados em português e inglês – trabalho que recebeu apoio das professoras da área de Linguagens Sandra Lamonato e Iara Xavier, que cuidaram da revisão dos textos em inglês e português, respectivamente.

A orientação e realização do trabalho foi feita pelo professor de História Maycon Lino de Almeida Figueiredo, que acredita ser importante envolver os estudantes em atividades como essa, que permitem que eles ampliem seus conhecimentos sobre a cidade e, ao mesmo tempo, contribuam, de certo modo, para a valorização da cultura e do espaço do lugar em que vivem.

“Em Cachoeiro, existem sobrados lindos, casas de um período em que a Cachoeiro exercia a liderança política e econômica no estado. A ideia é fazer o registro fotográfico dos imóveis enquanto ainda estão de pé ou com suas características arquitetônicas originais”, acredita Maycon Lino de Almeida Figueiredo.

Texto: Iara Xavier – Foto – Professor Maycon Lino

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*