CÂMARA DE ANCHIETA: homenagem e indicações marcam a última sessão

A Câmara de Anchieta realizou sessão ordinária no último dia 04 e entregou moções de aplausos aos membros e amigos do Sindicato dos Policiais Civis do Espirito Santo (Sindipol-ES).

Além das moções os vereadores também apresentaram propostas, solicitações, indicações e debateram a renovação da concessão da SESAN.

Homenagem

Cerca de 150 pessoas receberam o reconhecimento pelos bons serviços prestados à população. A cerimônia foi organizada pela representante do sindicato no litoral sul, Maria de Fátima Coelho, em parceria com a Câmara de Anchieta. O Superintende de Polícia, delegado Paulo Rogério compôs a mesa com os vereadores, representando a categoria.

Aloísio Ernesto Duboc Fajardo, presidente estadual do Sindipol fez o uso da Tribuna Livre e afirmou que o momento ficará marcado na história, pois foi a primeira vez na região do litoral sul do Estado, que os profissionais foram homenageados.

“É um fato que irá engrandecer ainda mais nosso trabalho, porque é uma satisfação saber que nosso trabalho, como policial civil está sendo reconhecido, sensação que estamos no caminho certo, cumprindo nosso dever”, discursou Aloísio.

Os vereadores entregaram as moções aos investigadores, delegados e pessoas que colaboram com os trabalhos realizados nos departamentos de polícia e nas ruas. Entre os homenageados estava um dos primeiros escrivães da região, Everton da Silva Lírio, de 84 anos.   

Impactos causados pela paralisação da Samarco

Cleber Pombo, fez requerimento verbal para o deputado estadual, Marcelo Santos que é presidente da comissão de infraestrutura da Assembleia Legislativa do Espírito Santo.

O presidente da Câmara pediu ao deputado para que convoque a Fundação Renova para discutir os impactos da paralisação dos serviços da Samarco Mineração no município. Cleber pretende debater com a fundação e a população os impactos socioeconômicos causados a cidade de Anchieta.

A Fundação Renova é a entidade responsável pela mobilização para a reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). Trata-se de uma organização sem fins lucrativos, resultado de um compromisso jurídico chamado Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC).

Zé Maria fala da renovação da Concessão da Cesan

O vereador José Maria Brandão, apresentou 4 proposituras, referentes a demandas das comunidades de Jabaquara, Belo Horizonte, Santa Luzia de Monteiro e Goembe.

 Na oportunidade, o vereador falou sobre a questão da Cesan no município e do Plano de Saneamento Básico que está tramitando na casa. No dia 22 de agosto aconteceu no plenário da Câmara, uma consulta pública sobre a minuta de contrato entre a Cesan e a cidade, na prestação do serviço de abastecimento de água e saneamento básico.

“Na ocasião, alguns pontos não ficaram muito claros para população, aproveitei a oportunidade para esclarecer questões e também para me desculpar com a população por algum mal-entendido”, discursou.

A secretária de meio ambiente, Jéssica Martins foi convidada para prestar alguns esclarecimentos. Com o estudo do projeto, 25 questões foram levantadas, a secretaria se comprometeu a enviar resposta para Câmara, tendo até o dia 13 desse mês para fazê-lo. Contudo, até agora o vereador não recebeu as respostas de um projeto de extrema importância e todas as dúvidas precisam ser esclarecidas antes da votação.

“Queremos sim agilizar o processo, mas com responsabilidade, pois hoje o que vemos é uma enorme falta de compromisso da empresa com o município e não podemos votar em uma lei apenas para agilizar uma concessão de mais 30 anos para Cesan podendo ser prorrogada por mais 30.

Serginho solicita melhorias em estradas do interior

Em sessão ordinária realizada no dia 03 de agosto, no plenário Urias Simões dos Santos, o vereador Sérgio Luiz da Silva Jesus, solicitou que seja feito patrolamento e limpeza na estrada de Araquara. O mesmo pedido foi feito para na estrada Edgar Peixoto que liga as comunidades de Subaia a Itapeúna.

Em Araquara, assim como na estrada Edgar Peixoto, alguns trechos da estrada estão estreitando e comprometendo o tráfego dos veículos e pedestres, por isso Serginho ainda sugeriu que se recolha os acúmulos da poda, para evitar qualquer transtorno como incêndio ou acidentes.

Outra solicitação foi a poda e vistoria técnica para análise de risco nas árvores em frente ao Sítio Viegas no Bairro Novo Horizonte. Moradores relatam preocupação com a queda dessas árvores por estarem muito próximas da margem do barranco, tornando ainda mais perigoso em dias de chuva. Pois, além do risco de queda, podem acabar causando também curto circuito, já que galhos estão altos e poderão alcançar a rede elétrica. “A queda dessas árvores representam risco à vida das pessoas que por ali transitam”, justificou o vereador.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*