Publicidade

Bruno Conde se prepara para a disputa do Mundial de Karatê em Dubai

O carateca Bruno Conde encara, na semana que vem, o seu maior desafio esportivo de 2021. Nesta quinta-feira (11), o atleta embarca para disputar o Campeonato Mundial de Karatê, que ocorrerá em Dubai, no Emirados Árabes. O esportista, que é contemplado pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), disputa a competição entre os dias 16 e 21 de novembro.

A preparação para a competição começou no início do ano, quando o carateca se mudou para Jabuticabal, interior de São Paulo, para intensificar os treinos. Antes do Mundial, Conde conquistou duas medalhas de prata: uma nos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs), em Brasília-DF, e outra no Campeonato Pan Americano, no Paraguai. 

Voltando as suas atenções e treinos para o campeonato mundial, o atleta de 22 anos define a competição como a de maior expressão no ano. “É o grande torneio do ano! Desde o começo do ano, eu voltei as atenções para esse campeonato, que é o último de 2021. Vamos em busca do resultado positivo e, claro, fazer história e garantir uma medalha”, frisou Bruno Conde. 

Ainda se recuperando de uma lesão sofrida em junho, o carateca garante que o foco está totalmente no Mundial. “Ainda não estou completamente recuperado, mas estou me desenvolvendo bem. Fiz bastante fisioterapia e só dei uma parada agora, por conta dos treinamentos. A princípio, eu não conseguia fazer movimentos de mais amplitude e nem chutar, mas agora consigo e mesmo lesionado conquistei medalhas. Importante é adquirir confiança e focar 100% no mundial”, afirmou Bruno Conde.

Bolsa Atleta 

Neste ano, o Programa Bolsa Atleta está beneficiando 151 atletas e paratletas de alto rendimento, 30 a mais que no ano passado, alcançando um recorde no número de bolsas concedidas. O auxílio financeiro mensal varia de acordo com a categoria do atleta dentro do edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico). O investimento total da Sesport no programa é de R$ 2,3 milhões.

O valor recebido pelo atleta pode ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamentos, suplementos alimentares, transporte urbano ou para participar de treinamentos e competições, além da aquisição de material esportivo.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade