Bileu é preso acusado de estuprar Camila e tentar matá-la

Bileu estava com mandado de prisão expedido desde o dia do crime, 24 de agosto. Ele é apontado como mandante e executor do crime contra a jovem Camila Nery

O foragido da justiça Everson Ramos Rodrigues, 19 anos, o Bileu de Niterói, Piúma foi preso na tarde desta quinta-feira, 08, em uma residência no bairro Portinho por policiais Militares e Civis, durante uma ação conjunta.

De acordo com o delegado que responde pela Delegacia da Polícia Civil de Piúma, David Santana, Bileu estava foragido desde o dia do crime cometido contra Camila Batistas Nery, 25 anos, no bairro Céu Azul. Três acusados de participarem da tentativa de homicídio e do estupro foram detidos na manhã do dia 24, data do crime e Bileu fugiu, contudo, o mandado de prisão contra ele fora expedido no mesmo dia 24 de agosto.

O delegado afirmou que o namorado de Camila, Ray Miranda da Silva havia relatado que Bileu era o mandante e também havia praticado o estupro contra a jovem. Essa versão também foi confirmada pelos outros acusados do crime, Eduardo Correa Barbosa, o Duduzinho, 20 anos, residente no bairro Céu Azul e Igor de Oliveira Arariba, 19 anos, também do Céu Azul que teriam atraído Camila para o Pasto, local onde cometeram a barbárie.

Informou o delegado que Bileu sempre foi o suspeito de ter mandado e executado o crime por vingança, não entrou em maiores detalhes pelo processo está correndo em segrego de justiça.

Depois que Camila teve alta do Hospital São Lucas ela contou em juízo que o mandante do crime contra ela era mesmo Bileu. Antes mesmo dela relatar ao delegado que o ex-namorado era o mandante e o executor, David já havia solicitado a justiça o mandado de prisão contra Everson. Nesta quinta, 08 o criminoso foi surpreendido em casa quando foi detido e entregue a justiça para aguardar o julgamento.

Versões

Houveram muitas versões para o crime, o próprio Bileu entrou em contato com o jornal negando o crime e pedindo direito de resposta uma vez que fora noticiado que ele era apontado como suspeito de ter mandado. A Mãe de Bileu também exigiu espaço no jornal e negou que o filho tivesse participação no crime, pois o mesmo seria amigo de Camila e na data do crime estaria em casa com ela.

Mas nenhuma das versões dadas, nem pelo Bileu, nem pela mãe dele foram capazes de interferir no inquérito onde o delegado responsabiliza o ex-namorado de Camila como mandante e executor.

O crime

Camila Batista Nery, residente no bairro Tamarindo fora covardemente estuprada por três rapazes, torturada com requintes de crueldade, tendo o pescoço quase degolado por uma faca de serrinha e só não morreu após a sessão tortura porque desmaiou e os bandidos acharam que ela estava morta. O crime aconteceu no meio do Pasto no Morro dos Baianos, no bairro Céu Azul, em Piúma.

Camila foi encontrada na manhã desta sexta-feira, 24 de agosto desacordada por populares que acionaram a Polícia Militar e o socorro, ela foi levada ao Hospital de Nosso Senhora da Conceição com muitos hematomas e marcas de tortura.

Três acusados de cometerem o crime foram presos em casa enquanto dormiam, na manhã desta sexta-feira, 24.

De acordo com o depoimento de Eduardo, o Duduzinho, na época, à Polícia Civil ele tentou matar a jovem a mando de Biléu que morria de ciúmes da ex-namorada, por isso ele planejou e acionou os parceiros (comparsas). “Importante registrar que a motivação do delito era o fato de Everton ser ex-namorado da vítima e ter ciúmes dela e, sendo este líder do grupo, determinou e executou o estupro e o homicídio, que somente não consumou em razão destes terem  creditado que mataram a vítima quando esta desmaiou”, ressaltou o delegado que autuou os quatro envolvidos em associação para o tráfico, tráfico de drogas, tentativa de homicídio,  estupro e formação de quadrilha, podendo pegar até 30 anos de cadeia, se condenados por todos os crimes.

O namorado de Camila, Ray Miranda da Silva contou à polícia que os executores estavam traficando quando ele e Camila foram comprar a droga (crack), momento em que os autuados a sequestram e decidiram leva-la ao mato para execução dos delitos.

Biléu foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória – CDP de Marataízes.

 

 

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*